Sede histórica do FC Porto convertida em hotel por 2,8 milhões de euros

Porto /
21 Jan 2019 / 23:59 H.

Os presidentes do FC Porto e da Câmara Municipal do Porto ‘apadrinharam’ o início da conversão da antiga sede dos ‘dragões’ num hotel de charme, num investimento de 2,8 milhões de euros.

A unidade hoteleira, na sede história do FC Porto, em plena praça general Humberto Delgado, ao lado do edifício da Câmara Municipal do Porto, terá 54 quartos, um restaurante e um bar, e tem a sua abertura prevista para o primeiro trimestre de 2020.

O projeto do novo hotel, propriedade do FC Porto e concessionado a 20 anos, resulta da parceira entre a empresa de construção civil Lúcios Engenharia e da sociedade gestora de fundos de capital de risco e de restruturação ESC Capital.

“É muito importante o que hoje conseguimos finalizar e é igualmente importante que este edifício histórico se mantenha”, referiu o presidente dos ‘dragões’, Pinto da Costa, no lançamento da obra em frente à degradada fachada do número 325.

Ainda de acordo com o líder portista, que recordou as “muitas horas” que lá passou e o facto de ser inaugurado ainda no seu mandato, em 2020, “o edifício vai continuar a ser do FC Porto, dado que está apenas concessionado por 20 anos”.

“Quando conheceram o projeto vão realmente gostar, como toda a gente que já o viu. Será uma valorização para esta praça, que tem o nome de um grande homem, Humberto Delgado”, sustentou o dirigente.

A fachada exterior, construída nos anos 30, será totalmente preservada, bem como a caixilharia de madeira original do alçado principal e a caixa de escadas central e das lajes dos vários andares, dadas as condições em que se encontram.

Inaugurada em 1933, foi a sala de visitas das equipas vencedoras ou dos atletas vencedores até à década de 70, altura em que a sede, nos anos 80, se mudou para o estádio das Antas, ficando neste edifício, comprado pelo FC Porto em 2009, a secção de bilhar até 2011.

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, destacou a decisão de “valorizar o edifício histórico, que não vai ser alienado e que vai continuar no FC Porto”.

Pinto da Costa, questionado sobre o jogo de terça-feira do FC Porto com o Benfica, para a Taça da Liga, optou por não comentar uma vez que não pretende “desviar as atenções de uma obra que é muito importante para a cidade do Porto.

No mesmo sentido, o presidente dos ‘dragões’ também escusou comentar o caso do ‘hacker’ Rui Pinto, envolvido no processo dos emails do Benfica, por considerar que não é o sítio nem o momento oportuno para falar sobre o tema.

Tópicos