Greve dos motoristas de matérias perigosas domina capas da imprensa nacional

Lisboa /
12 Ago 2019 / 08:46 H.

A greve dos motoristas de matérias perigosas é o tema que domina as primeiras páginas dos jornais nacionais. O Público escreve que a crise energética coloca “um país de tanques cheios à espera do pior cenário”. Com a greve em marcha, o Público oferece um guia para sobreviver à crise que mobilizou 12 mil polícias e obrigou Costa a prometer pulso firme.

A ameaça de António Costa aos grevistas com prisão faz manchete no Correio da Manhã. Trabalhadores que não cumpram eventual requisição civil preparada pelo Governo caso os serviços mínimos falharem, arriscam até dois anos de pisão. A polícia e a GNR têm ordem para não deixarem incólume violação à lei

O Jornal I avança que no primeiro dia de greve, um em cada quatro postos já não tem combustível. Os portugueses atestaram os depósitos quando era mais caro, já que o preço da gasolina e do gasóleo baixam hoje 4 cêntimos. Os supermercados prepararam-se com antecedência e não prevêem problemas. O I revela ainda que a greve pode beneficiar os resultados do PS, admitem os socialistas.

O Diário de Notícias explica o que fazer para poupar combustível perante a greve, recordando o aviso de Costa sobre uma eventual violação da requisição civil considerada “crime de desobediência”.

O Jornal de Notícias foge ao tema da greve e destaca a GNR com cada vez mais oficiais e menos guardas. A força militar perdeu acima de dois mil elementos na última década e as associações dizem que desequilíbrio afecta o estado emocional do efectivo.

O ciclista João Rodrigues, vencedor da Volta a Portugal está em destaque no JN, assim como no DN que refere o rapaz da aldeia que não tinha jeito para futebol e venceu a Volta a Portugal.

As primeiras capas dos Jornais falam ainda da primeira jornada de futebol, com destaque para o jogo entre o Marítimo e o Sporting. O CM diz que Leão escorrega na Madeira, o Público refere que a Região voltou a trazer más notícias para o Sporting e o JN salienta que equipa de Alvalade não sabe o que é ganhar.

Destaque ainda para outras notícias como o negócio que alguns estão a fazer com o desaparecimento dos Icebergs que estão a derreter (Jornal I), o escândalo que abala o império da Victoria’s Secret ou os fiéis de Caminha que querem ficar com o padre sexy (CM).

O JN diz que um ano depois dos incêndios, ainda há desalojados em Monchique e recorda o casamento mais longo dos reality shows entre Telmo e Célia.

Outras Notícias