Esqueleto encontrado em Troia está no Instituto de Medicina Legal

15 Jan 2019 / 10:26 H.

Um esqueleto encontrado na segunda-feira de manhã perto das ruínas de Troia, concelho de Grândola, foi transportado para o Instituto de Medicina Legal, para ser objeto de peritagens, disse hoje à agência Lusa o capitão do porto de Setúbal.

Segundo Luís Lavrador, “o esqueleto foi encontrado por um grupo de arqueólogos em trabalho de campo, que detetou um crânio e parte de um osso, e alertou de imediato a Polícia Marítima”.

“Após o alerta, enviámos uma patrulha da Polícia Marítima para o local e seguimos os procedimentos protocolares, avisámos o procurador da República [em Setúbal] e a Polícia Judiciária”, acrescentou Luís Lavrador.

De acordo com o capitão do porto de Setúbal, o esqueleto encontrado pelos arqueólogos “não é muito grande e tinha a dentição quase completa”, mas só o Instituto de Medicina Legal poderá dar esclarecimentos sobre essa matéria.

“Seria especulação estar a dizer que o esqueleto ali estava há 10 anos ou há 500 anos, porque não temos elementos para fazer qualquer afirmação nesse sentido”, frisou.

Luís Lavrador adiantou ainda que as ossadas recolhidas pelas autoridades foram posteriormente transportadas pelos Bombeiros Voluntários de Grândola, sob escolta da Polícia Marítima, para o Instituído de Medicina Legal, em Lisboa.

Outras Notícias