Crianças vão fazer esqui e snowboard na Serra da Estrela e também nas escolas

15 Nov 2019 / 16:11 H.

A Federação de Desportos de Inverno de Portugal (FDIP) dá continuidade ao projeto Ski 4 All, que permite a crianças experimentarem fazer, durante um dia, esqui e snowboard, com a novidade de os técnicos se deslocarem às escolas.

O número de vagas mantém-se: 2.300 pessoas, 1.900 para alunos de escolas do primeiro e segundo ciclos, que pagam o valor simbólico de um euro, verba canalizada para proporcionar a mesma experiência a 400 utentes de instituições para portadores de deficiência.

Segundo Pedro Flávio, vice-presidente da FDIP, para além das aulas na pista artificial do Ski Parque, em Manteigas, alguns grupos terão a oportunidade de participar no Ski 4 All em neve real, na Estância de Esqui da Serra da Estrela. Em outros casos serão os técnicos a deslocarem-se a algumas escolas, com equipamento que permite ter o primeiro contacto com as modalidades.

“Há escolas que não vieram por questões logísticas e dificuldades com datas. Nós temos rampas, tapetes, onde é possível replicar a primeira sensação de deslize e aprender a lidar com o material, a calçar o material e deixar nas crianças a vontade de irem mais além”, salientou Pedro Flávio, em declarações à agência Lusa.

O dirigente frisou a necessidade de “ensaiar novos modelos”, para tornar o Ski 4 All “mais dinâmico, mais evolutivo”. É com esse intuito que algumas aulas vão ser dadas na neve, com o objetivo de detetar eventuais talentos que possam integrar outros projetos da FDIP, com vista à competição.

“Na neve é mais fácil perceber as crianças com mais jeito e poder dar-lhes continuidade desportiva, mais técnica, não ser só esta experiência”, acentuou Pedro Flávio. “A génese do Ski 4 All é o desporto para todos, mas queremos que também possa servir para sinalizar crianças com potencial para iniciar uma formação de base mais técnica”, reforça o dirigente.

O calendário das sessões na neve vai depender das condições para a prática do esqui e do snowboard. Com a ida dos técnicos também às escolas de vários pontos do país, o Ski 4 All alarga o período temporal até ao final do ano letivo, para além do inverno, informa o vice-presidente da federação, com sede na Covilhã.

De acordo com Pedro Flávio, nos últimos cinco anos participaram na iniciativa oito mil crianças de 200 escolas de norte a sul do país.

O projeto realiza-se com o apoio do Programa Nacional Desporto para Todos, que tem como missão a promoção e o desenvolvimento desportivo, a educação para e pelo desporto e a promoção da saúde. O Ski 4 All está também integrado no ‘Bring Children to the Snow’, da Federação Internacional de Esqui (FIS).

Outras Notícias