Cerco sanitário na Povoação afecta seis mil habitantes de seis freguesias

29 Mar 2020 / 20:23 H.

O concelho da Povoação, em São Miguel, onde foi hoje decretado um cordão sanitário devido à transmissão local de coronavírus, é um município com seis freguesias e uma população de pouco mais de seis mil habitantes.

Com 6.327 habitantes, segundo os censos de 2011, o concelho da Povoação, que fica na extremidade oriental da costa sul da ilha de São Miguel, foi hoje submetido a um cordão sanitário, devido à existência de transmissão local, anunciou a Autoridade de Saúde Regional dos Açores.

A Povoação é um dos seis municípios da ilha de São Miguel, a maior e mais populosa dos Açores, com 137 mil habitantes e 748,82 quilómetros quadrados.

O concelho, que faz fronteira com os concelhos da Ribeira Grande e do Nordeste, a norte, e de Vila Franca do Campo, a oeste, estará encerrado até às 00:00 de 13 de abril, adiantou o executivo, em comunicado.

Deste modo, a população das freguesias de Água Retorta, Faial da Terra, Furnas, Nossa Senhora dos Remédios, Povoação e Ribeira Quente fica impedida de sair do município.

É na freguesia da Povoação, sede do município, que reside a maioria da população do concelho, cerca de 2.100 habitantes, seguindo-se as Furnas, com aproximadamente 1.400 habitantes, num dos pontos mais turísticos da ilha, e Nossa Senhora dos Remédios, com uma população de pouco mais de 1.100 pessoas.

As freguesias menos populadas são a Ribeira Quente, com uma população de 767 e Água Retorta, com 489 habitantes, apontam os censos de 2011.

Com 15 novos casos identificados hoje, os Açores registam, até ao momento, 42 casos positivos de covid-19, dos quais 13 são na ilha de São Miguel, nove na Terceira, sete em São Jorge, oito no Pico e cinco no Faial.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 119 mortes, mais 19 do que na véspera (+19%), e registaram-se 5.962 casos de infeções confirmadas, mais 792 casos em relação a sábado (+15,3%).

Dos infetados, 486 estão internados, 138 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar, o primeiro do país onde foi decretado um cordão sanitário.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 667 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 31.000.

Dos casos de infeção, pelo menos 134.700 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 363 mil infetados e mais de 22 mil mortos, é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 10.779 mortos em 92.689 casos registados até hoje.

A Espanha é o segundo país com maior número de mortes, registando 6.528, entre 78.797 casos de infeção confirmados até hoje, enquanto os Estados Unidos são o que tem maior número de infetados (mais de 124 mil).