Pelo menos três mortos e dez feridos em bombardeamento contra hospital na Líbia

Líbia /
16 Jul 2019 / 16:33 H.

Pelo menos três civis morreram e dez ficaram feridos num bombardeamento atribuído às tropas do marechal Khalifa Haftar contra um hospital no sul de Tripoli, capital líbia, anunciaram hoje fontes de segurança.

Segundo um responsável de uma operação militar ligada ao Governo reconhecido pelas Nações Unidas (ONU), citado pela agência de notícias Efe, vários projécteis atingiram o interior do hospital de Sawani, uma das aldeias na área metropolitana ao sul de Tripoli.

“A maior parte das vítimas, incluindo os três mortos, são membros da equipa médica do centro hospitalar”, indicou a mesma fonte, sem adiantar mais detalhes.

A situação na Líbia, país imerso num caos político e de falta de segurança desde a queda do regime de Kadhafi e devido a divisões e lutas de influência entre milícias e tribos, agravou-se recentemente.

O agravamento ocorreu depois das forças lideradas pelo marechal Khalifa Haftar, o homem forte da facção que controla o leste da Líbia e que disputa o poder, terem iniciado em 4 de Abril uma ofensiva contra Tripoli, onde está o Governo de Acordo Nacional, estabelecido em 2015 e reconhecido pela comunidade internacional (incluindo pelas Nações Unidas).

Desde então, mais de mil pessoas morreram - entre milícias e civis - mais de cinco mil ficaram feridas e mais de 100 mil foram forçadas a deixar as suas casas e tornarem-se refugiados internos.

Na segunda-feira, fontes militares do Governo de Acordo Nacional (GNA) alertaram que o marechal Khalifa Haftar instalou novas unidades na pequena cidade de Wadi Marsit, aparentemente com a intenção de recuperar o controlo da cidade de Gharyan, localizada 75 quilómetros ao sul de Tripoli e chave para um eventual ataque à capital.

O Exército Nacional da Líbia (LNA, sigla em inglês), milícia liderada pelo marechal, pediu, por sua parte, aos civis que se afastassem das zonas de concentração de forças leais ao Governo, em particular nas áreas de Salah Eddin e Al Hadaba, próximas de Gharyan e do eixo sul que leva à capital.

Na noite de segunda-feira, pelo menos nove membros das forças ligadas ao marechal Hafter foram mortos e outros seis ficaram feridos em combates em diferentes bairros no sul de Tripoli.

Outras Notícias