Itália prolonga confinamento até 3 de Maio com abertura de algumas lojas

10 Abr 2020 / 20:01 H.

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, prolongou hoje as restrições e o confinamento até 3 de Maio para continuar a conter a propagação da covid-19, mas irá permitir a reabertura de algumas empresas.

“É uma decisão difícil mas necessária, pela qual assumo total responsabilidade”, anunciou o primeiro-ministro em mensagem ao país, estendendo as restrições que deveriam terminar no dia 13 de Abril.

O governo de Giuseppe Conte irá permitir a abertura de algumas empresas a partir do dia 14 de Abril, como livrarias, lojas de artigos de papelaria, lojas infantis e alguns serviços florestais.

Desde que o primeiro caso de infecção foi detectado em 21 de Fevereiro, a Itália registou 147.577 infecções, das quais 18.849 morreram e 98.273 continuam doentes, embora especialistas tenham detectado uma desaceleração na curva de infecção.

Mais de cem mil pessoas já morreram, a nível global, em consequência da doença covid-19, segundo um balanço divulgado hoje pela agência France Press.

De acordo com os dados recolhidos pela agência noticiosa junto de fontes oficiais, e divulgados às 18h30, 100.661 pessoas morreram por causa do novo coronavírus, 70% (70.245) das quais na Europa.

Itália é o país com mais mortos contabilizados seguindo-se os Estados Unidos (17.925), Espanha (15.843) e França (13.197).