Índia e Paquistão discutem abertura de fronteira a peregrinos sikh

Índia /
14 Mar 2019 / 11:31 H.

As autoridades da Índia e do Paquistão reúnem-se hoje para desanuviar a tensão entre os dois países e discutir a abertura da fronteira aos peregrinos que pretendem visitar um mausoléu sikh em território paquistanês.

Raveesh Kumar, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Nova Deli disse que a delegação do Paquistão está no “lado indiano” da fronteira e é chefiada pelo porta-voz da diplomacia de Islamabad, Mohammad Faisal.

Os dois países admitem substituir os vistos e atribuir salvo condutos especiais aos peregrinos que querem ter acesso ao mausoléu Gurdwara Darbar Sahib, na região paquistanesa de Narowal, junto à fronteira.

Guru Nanak, fundador da religião sikh estabeleceu-se na atual região paquistanesa de Kartarpur onde permaneceu até morrer.

O mausoléu foi construído após a morte de Guru Nanak no século XVI.

O templo religioso é visível do lado indiano da fronteira e, por isso, muitos fiéis reúnem-se no local.

Os fiéis esperam a eventual abertura de um corredor especial de acesso ao mausoléu.

As tensões entre a União Indiana e o Paquistão agravaram-se no mês passado após um ataque de um grupo radical islâmico que matou 40 polícias na zona indiana de Caxemira.

Em resposta ao atentado, a Força Aérea indiana bombardeou o campo de treino dos radicais islâmicos em território paquistanês.

O Paquistão retaliou abatendo dois aviões de combate da União Indiana.

Um dos pilotos já foi devolvido a Nova Deli e o outro continua internado num hospital militar do Paquistão para onde foi transportado na sequência de ferimentos.

Outras Notícias