Fuga em prisão no Paraguai, muitos dos 75 fugitivos pertencem a gangue brasileiro

20 Jan 2020 / 06:07 H.

As autoridades do Paraguai anunciaram que pelo menos 75 detidos fugiram de uma prisão localizada perto da fronteira com o Brasil, sendo que muitos dos fugitivos pertencem a um conhecido grupo de crime organizado brasileiro, avançou a AP.

A fuga ocorreu na madrugada de hoje.

As autoridades paraguaias adiantaram que o diretor da prisão foi demitido de imediato.

Na prisão foi descoberto um túnel e celas onde estavam guardados, em alguns casos, cerca de 200 sacos cheios de terra.

“Não é possível que ninguém tenha dado conta de alguma coisa ao longo de todo este tempo”, disse a ministra da Justiça Cecilia Perez ao canal de televisão Telefuturo.

“Isto não é trabalho só para um dia ou uma noite”, acrescentou.

Já o ministro do Interior, Euclides Acevedo, disse em comunicado que o túnel pode ter sido apenas uma manobra de distração para encobrir a cumplicidade dos guardas prisionais e que muitos dos presos podem ter saído pelo próprio pé e pela porta principal.

Acevedo disse que a maioria dos fugitivos pertence ao Primeiro Comando da Capital, grupo criminoso brasileiro.

A prisão fica localizada na cidade de Pedro Juan Caballero, que faz fronteira com o Brasil.

A polícia nacional já foi mobilizada para capturar os fugitivos.

Além do diretor da prisão, o chefe de segurança do estabelecimento prisional também foi demitido.

Cecilia Perez disse que a luta contra o crime organizado não é apenas contra o gangue brasileiro, “mas, claramente, contra toda a corrupção no interior do sistema” paraguaio, que “infelizmente, está completamente contaminado”.