Turismo rende 167 milhões em impostos na Madeira, diz Pedro Calado

Número avançado pelo vice-presidente do Governo Regional na XIII Conferência Anual de Turismo, ressalvando a qualidade do destino Madeira por obra dos empresários e trabalhadores

08 Nov 2019 / 09:58 H.

O vice-presidente do Governo Regional da Madeira defendeu esta manhã, na sessão de abertura da XIII Conferência Anual de Turismo,no Centro de Congressos da Madeira, que a excelência do serviço do turismo valeram à Região as distinções que tem alcançado nos últimos anos, sendo que este sector representa 167 milhões de euros em impostos, sendo ainda um importante sector no emprego que, só na hotelaria dá trabalho a mais de sete mil pessoas, além dos muitos noutras áreas como a restauração e similares que chegam a colocar esta como uma das mais importantes no emprego na Região.

Pedro Calado disse que este é o momento oportuno para este debate, acreditando que a definição de uma nova estratégia de comunicação irá permitir chegar aonde queremos chegar e com os níveis de sustentabilidade desejáveis.

O governante destacou várias medidas para mitigar e resolver as perdas que se acumulam em 2019, dando nota de que além do reforço de verbas à Associação de Promoção da Madeira, que hoje em dia é de 10 euros por cada um euro investido pelos privados nesta entidade, garantindo ainda que vai estudar a proposta da Ordem dos Economistas de encontrar um novo modelo de financiamento e aplicabilidade das verbas, medidas que têm de ser rápidas e eficientes para aplicação no sector. Hoje, mais do que nunca, disse, temos de ser assertivos na estratégia para o turismo, sem amadorismos e com decisões acertadas. Está em jogo, disse, não o desenvolvimento deste sector, mas de muitos Madeirenses e de toda a Região, daí ser importante a reflexão sobre os Mercados Emissores.

Outras Notícias