Ministro da Administração Interna louva PSP da Madeira pelo “relevante desempenho”

16 Jul 2019 / 17:00 H.

O louvor ao Comando Regional da Madeira da Polícia de Segurança Pública (PSP) foi proposto pelo director nacional da PSP e o ministro da Administração Interna acatou a sugestão de imediato. Esta terça-feira, Eduardo Cabrita assina em Diário da República o louvor à PSP regional “pelo revelante desempenho, dedicação e profissionalismo com que, desde 1878, tem servido Portugal e os portugueses na Região Autónoma da Madeira, contribuindo para a segurança e tranquilidade públicas, para o desenvolvimento da região e para o bem-estar dos cidadãos residentes e visitantes”.

Num longo texto elogioso, o ministro da Administração Interna destaca que a PSP madeirense tem se constitui “como uma inequívoca referência na sociedade madeirense, que desfruta de um evidente clima de paz, de tranquilidade e de bem-estar social, para o que tem contribuído os baixos níveis de criminalidade e o elevado sentimento de segurança percepcionado por quem reside ou visita estas duas ilhas atlânticas [Madeira e Porto Santo]”.

A República considera também que tanto a segurança como o clima de paz vividos nas últimas décadas na Região “têm sido um importante factor de atracção e promoção turística e uma condição essencial para o investimento económico e para o desenvolvimento social”.

Mais: “A absoluta dedicação à causa pública e ao cumprimento das missões institucionais legalmente cometidas à Polícia de Segurança Pública por parte de todos os polícias que servem e que serviram neste Comando, tem granjeado ao longo do tempo um enorme respeito, reconhecimento e gratidão dos cidadãos madeirenses e porto-santenses, constituindo um precioso capital de confiança e de prestígio para a instituição policial”. Não só, escreve o ministro, porque a PSP na Madeira tem dado provas da sua capacidade operacional, da competência técnica e do forte empenho no cumprimento do dever, mas também “do profissionalismo, sacrifício e a abnegação de todos os seus profissionais, muito especialmente em circunstâncias críticas ou de catástrofe”.

Eduardo Cabrita lembra, depois, as tragédias como a do 20 de Fevereiro, ou os incêndios desse ano, mais os de 2016, bem como o acidente com o autocarro de turismo, em Abril, no Caniço.

Depois de evidenciar a actuação da PSP Madeira também em casos menos “mediáticos” ou o “trabalho policial diário exemplar”, Eduardo Cabrita reconhece: “É de inteira justiça expressar neste público louvor o reconhecimento e a confiança que o Comando Regional da Madeira da PSP merece, pelo inexcedível empenho e especial entrega do seu efectivo ao serviço público, e porque ao longo da sua centenária existência, se tem dedicado exemplarmente à sua missão, demonstrando com o trabalho desenvolvido em prol da segurança dos cidadãos e da ordem e tranquilidade públicas, que os serviços prestados à Região Autónoma da Madeira e a Portugal, devem ser classificados como relevantes, muito importantes e distintos”.

Daí que, recorde-se, o Governo da República, através do ministro da Administração Interna, tenha condecorado o Comando Regional da Madeira e da PSP com a medalha de ouro de serviços distintos, no passado dia 12 de julho, no Mosteiro dos Jerónimos.

Outras Notícias