Instituto das Florestas nega ter inviabilizado caminho agrícola no Chão da Ribeira

Seixal /
22 Abr 2019 / 16:56 H.

A Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, através do Instituto de Florestas e Conservação da Natureza (IFCN), contraria hoje, através de comunicado, as declarações do presidente da Câmara Municipal do Porto Moniz, sobre a construção de um caminho agrícola no Chão da Ribeira e garante não ter dado um “parecer negativo e inviabilizado o projecto de construção de um caminho agrícola no Chão da Ribeira”.

A mesma nota informa que o IFCN “solicitou a alteração do projecto apresentado da construção do referido caminho agrícola, solicitando a diminuição da sua largura, que era excessiva, assim como ao desvio de um núcleo de árvores indígenas com elevado valor botânico e paisagístico”.

O IFCN “reconhece a importância do caminho agrícola para a comunidade local” e salienta que cabe agora à Câmara Municipal do Porto Moniz “integrar estas alterações no projecto, garantindo a sua viabilização”.

A secretaria de Susana Prada explica ainda que não reagiu às declarações proferidas na última sexta-feira por entender que a “circunstância de luto que a região e o país atravessavam merecia o nosso respeito, recolhimento e consideração, e não aproveitamentos políticos desenquadrados”.