Há 33 anos, o Marítimo evitou ‘milagrosamente’ a despromoção à II Divisão

22 Abr 2019 / 15:00 H.

No dia 22 de Abril de 1986, o DIÁRIO destacava na primeira página “o milagre da permanência” do Club Sport Marítimo na I Divisão Nacional de Futebol.

Beneficiando da vitória do Desportivo de Aves em Coimbra sobre a Académica, e do próprio triunfo diante do Setúbal, o Marítimo assegurava a permanência na I Divisão Nacional, “atirando” por sua vez os sadinos para uma inesperada despromoção.

O encontro entre verde-rubros e o Setúbal, segundo relatava o DIÁRIO, na época, ficou caracterizado pelo baixo nível técnico e pela intranquilidade de ambas as equipas que apresentaram durante este jogo, que viria a ser decisivo nas contas finas para a permanência.

Os pupilos de Oliveira, trinador em funções na altura, venceram por 1-0, com um golo apontado por Sylvanus.

Depois de conhecido o resultado do jogo em Coimbra, os verde-rubros tiveram um momento de grande festa, numa autêntica explosão de alegria, aliada a uma invasão pacifica do público, onde às manifestações de incitamento e de agradecimento à equipa de futebol eram patentes no comportamento do público.