Elevadores avariados “há mais de uma semana” no Hospital Dr. Nélio Mendonça geram “caos”

Unidade de Saúde está com dois elevadores inoperacionais

14 Mar 2019 / 19:16 H.

“Isto aqui é um caos!”, desabafou uma madeirense de 64 anos que a esta hora ainda se encontra no Hospital Central do Funchal. Tudo porque a unidade de saúde tem apenas um dos dois elevadores do serviço a funcionar. “O outro avariou há mais de uma semana e ainda ninguém arranjou”, contou.

“Os enfermeiros e os auxiliares estão todos desesperados, porque um elevador é insuficiente para transportar tantos doentes para cima e para baixo. É um desastre. Disse a um dos enfermeiros que ia divulgar esta situação ao DIÁRIO e ele ainda apoiou e aprovou”, relatou a sexagenária, indignada com a situação.

À semelhança desta utente, muitas pessoas que hoje tiveram de realizar exames no Hospital Dr. Nélio Mendonça viram-se obrigados a subir até ao oitavo andar pelo próprio pé.

“Tive de subir tudo pelas escadas. Tenho 64 anos e muitas outras pessoas estão a fazer o mesmo que eu. Já estou aqui desde as 10 da manhã”, relatou, antes de assumir “vergonha” pelo “estado desta Saúde que é do fim do Mundo”.

Mas há mais. Para além de um dos dois elevadores de serviço estar avariado - o mais amplo de todos -, também outro que é utilizado pelas visitas ou pelos pacientes - de espaço mais reduzido - também não se encontra em funcionamento, ou seja, dos quatro elevadores do Hospital apenas dois estão operacionais.

“As pessoas que estão lá em baixo, depois de serem operadas, estão horas e horas à espera de vir para cima. Há salas cheias no bloco operatório, porque para os pacientes virem para os quartos é uma demora”, lamentou ainda a madeirense, extrapolando um sentimento de “stress” comum a “muitos profissionais” do hospital.

Outras Notícias