Alunos da Bartolomeu Perestrelo estão agora mais ‘perto’ do mar

14 Nov 2018 / 18:24 H.

Os alunos da Escola Básica Bartolomeu Perestrelo estiveram esta quarta-feira mais ‘perto’ do mar, na sequência do protocolo de cooperação assinado ao início desta tarde com o Clube Naval do Funchal (CNF). O objectivo é educar através do mar, para além da sala de aula.

Partindo desta premissa, os alunos serão semanalmente recebidos nas instalações do CNF, no Centro Náutico de São Lázaro, onde terão formação contínua em modalidades náuticas, nomeadamente, vela, windsurf, canoagem e stand up paddle.

A celebração do protocolo contou com a presença do director regional da Educação, Marco Gomes, do presidente do Conselho Executivo da Escola Bartolomeu Perestrelo, Gualberto Soares, e do presidente do CNF, António Fontes.

“Cultura ética, cultura escolar, desportiva, náutica e literacia do mar”, é tudo o que se pretende concretizar com este projecto, tal como mencionou o presidente do CNF, que aproveitou o momento para deixar um repto à Região. “Se o mar da Madeira é um desígnio regional, que sejam postas em prática acções que titulem essa vontade”, atirou.

Para o presidente do Conselho Executivo da Escola Bartolomeu Perestrelo a segurança é fundamental, tal como para os pais dos alunos, pelo que só uma “instituição de prestígio” que executa um “trabalho profissional e de confiança” poderia ser concretizado este projecto, concluiu.

Já o director regional da Educação, Marco Gomes, deu os parabéns a esta iniciativa e referiu que este protocolo enquadra-se no âmbito do programa da Secretaria Regional da Educação, sendo uma “necessidade que é evidente” até porque, acrescentou, “através do mar os alunos podem perceber a nossa história e a nossa cultura”, finalizou.

Outras Notícias