Benfica vence Vitória de Guimarães

18 Jan 2019 / 23:40 H.

O Benfica regressou hoje ao segundo lugar da I Liga portuguesa de futebol, ao derrotar o Vitória de Guimarães 1-0, com um golo de Seferovic, num jogo intenso da 18.ª jornada, em que foi mais eficaz.

O golo do avançado suíço, aos 81 minutos, surgiu numa altura em que a turma minhota estava por cima do jogo e garantiu aos ‘encarnados’ o quarto triunfo consecutivo sob o comando do treinador Bruno Lage e a reposição dos cinco pontos de distância para o líder FC Porto - as ‘águias’ têm 41 e os ‘dragões’, que venceram hoje o Chaves (4-1), 46.

Com mais domínio territorial ao longo dos 90 minutos, principalmente na segunda parte, os vitorianos sentiram problemas em criar ocasiões e averbaram a quarta derrota nos últimos cinco jogos oficiais, mantendo os 28 pontos.

Com André André e Tozé de regresso ao ‘onze’, tal como o guarda-redes Douglas, os vitorianos protagonizaram uma entrada mais intensa do que na terça-feira para a Taça de Portugal (outro triunfo ‘encarnado’ por 1-0) e empurraram o jogo para o meio-campo contrário nos primeiros 10 minutos, embora sem lances de perigo.

Além de Vlachodimos ter regressado à baliza e de Conti e Samaris terem surgido nas posições do castigado Rúben Dias e do lesionado Fejsa, as ‘águias’ apresentaram um ataque remodelado, com Cervi e Castillo - titular pela primeira vez na I Liga -, e começaram, aos poucos, a aproveitar o adiantamento do adversário para responder com ataques rápidos.

Apesar da menor posse de bola durante os primeiros 45 minutos (46%), a equipa treinada por Bruno Lage criou mais ocasiões de golo: Pedro Henrique, com um corte, evitou a emenda decisiva de Castillo, aos 24 minutos, e Pizzi obrigou Douglas a defesa apertada, aos 27.

O chileno Castillo protagonizou mesmo o lance mais flagrante da primeira parte, quando ficou isolado na ‘cara’ de Douglas e viu Osorio dar o corpo à bola para evitar o golo, aos 41 minutos.

Apesar de ter perdido o ascendente inicial, a turma minhota criou também os seus lances mais perigosos no final da primeira parte, com André André a rematar ligeiramente ao lado, aos 36 minutos, Tozé a obrigar Vlachodimos a uma grande defesa, aos 44, e Alexandre Guedes a atirar à figura do guarda-redes grego, em zona frontal, aos 45+2.

Os vimaranenses voltaram a assumir as ‘rédeas’ do desafio no arranque da segunda parte e chegaram várias vezes às imediações da área contrária, mas voltaram a sentir muitos problemas para ultrapassar a retaguarda ‘encarnada’, quase sempre bem coordenada, e atirar à baliza.

O Benfica, por seu turno, não saiu para o ataque com a mesma qualidade do primeiro tempo, mesmo após as entradas de Rafa, aos 62 minutos, e de Seferovic, aos 71.

Rafa Soares esteve muito perto de adiantar os vimaranenses, num remate de longe, aos 77 minutos, mas os ‘encarnados’, na resposta, não perdoaram: Gabriel encontrou André Almeida solto na ala direita e o lateral vislumbrou Seferovic, tendo colocado a bola no avançado suíço para um golo fácil.

A partir do golo, o Benfica controlou totalmente a partida e esteve até mais perto de marcar do que o adversário.