Avançado brasileiro Jonas anuncia o final de carreira de futebolista

Lisboa /
09 Jul 2019 / 21:13 H.

O brasileiro Jonas anunciou hoje, aos 35 anos, o final da carreira profissional de futebolista, após cinco temporadas ao serviço do Benfica, no qual se tornou no segundo melhor marcador estrangeiro da história do clube.

“Olá apaixonados adeptos do Benfica. Gravo este vídeo para informar, juntamente com o Benfica, que, neste momento da minha vida, decidi encerrar a minha carreira de jogador profissional de futebol”, afirmou Jonas, num vídeo divulgado pelos ‘encarnados’ nas redes sociais.

Na mesma mensagem, o avançado brasileiro, que tinha contrato por mais uma época, convidou os adeptos do Benfica a comparecerem no Estádio da Luz, na quarta-feira, onde será homenageado a partir das 19h30, uma hora antes do encontro com os belgas do Anderlecht, que servirá de apresentação do plantel das ‘águias’.

Segundo adianta o clube lisboeta, os jogadores do plantel para a época 2019/20 “vão ser apresentados um a um, seguindo-se a homenagem a Jonas”.

O ‘pistolas’, como ficou conhecido entre os adeptos benfiquistas, já tinha deixado antever o final de carreira, no jogo em que o Benfica garantiu a conquista do título.

Nos minutos finais da partida com o Santa Clara (4-1), ao ser lançado por Bruno Lage para o lugar de João Félix, Jonas não escondeu as emoções e entrou em campo em lágrimas, no culminar de uma temporada em que os problemas na zona lombar lhe condicionaram o desempenho.

Jonas, de 35 anos, chegou ao Benfica como jogador livre, em Setembro de 2014, já depois do fecho do ‘mercado’ de transferências, após se ter desvinculado dos espanhóis do Valência, que o tinham contratado ao Grêmio, em 2010.

Antes, tinha também representado Guarani, Santos e Portuguesa.

Ao serviço do emblema da Luz, o brasileiro participou em 183 jogos e marcou 137 golos, tornando-se mesmo no segundo melhor marcador estrangeiro das ‘águias’, apenas atrás do paraguaio Óscar Cardozo (172).

Desde 2014, Jonas ajudou o Benfica a conquistar quatro títulos de campeão nacional (2014/15, 2015/16, 2016/17 e 2018/19), duas supertaças (2016 e 2017), duas taças da Liga (2014/15 e 2015/16) e uma Taça de Portugal (2016/17).

De ‘águia’ ao peito, foi também o melhor marcador da I Liga em duas ocasiões (2015/16 e 2017/18) e eleito o melhor jogador da competição noutras duas (2014/15 e 2015/16).

Pela selecção brasileira, somou 12 internacionalizações e três golos, tendo participado na Copa América de 2016.