Flautista Emily Beynon actua sábado com a Orquestra Clássica da Madeira

O concerto está marcado para as 18 horas, no salão Nobre da Assembleia Legislativa da Madeira

16 Mai 2019 / 14:57 H.

A Orquestra Clássica da Madeira comemora 55 anos de existência com um concerto no Salão Nobre da Assembleia Legislativa da Madeira, no sábado, 18 de Maio.

Marcado para as 18 horas, esta performance comemorativa reúne músicos excepcionais de destaque do panorama nacional e internacional, com especial destaque para a flautista Emily Beynon, que tem uma distinta carreira como solista, professora e como Flautista Principal da Royal Concertgebouw Orchestra de Amesterdão.

Reconhecida como uma das principais flautistas da actualidade, Emily Beynon, apresenta-se regularmente como solista com orquestras internacionais, tais como Royal Concertgebouw Orchestra, Philharmonia Orchestra, BBC Orchestras, NHK Symphony, de Vienna, Prague, Holanda e a English Chamber Orchestra e a Academy of St.Martin-in-the-Field, entre outras.

Segundo Norberto Gomes, director artístico da OCM, foi proposto uma Master Classe com esta convidada que é também professora convidada de Master Classes em todo o mundo, para os alunos do CEPAM - Conservatório Escola das Artes da Madeira, valorando a qualidade do ensino artístico na Região e criando pontes pedagógicas e artísticas com o meio envolvente.

O programa de sábado destaca dois Concertos Grossos do compositor do Barroco, António Pereira da Costa, que a Orquestra Clássica homenageia nesta temporada, interpretando a integral dos seus 12 Concertos Grossos.

A Orquestra Clássica da Madeira será dirigida pelo maestro convidado Luís Andrade, madeirense que colabora com regularidade nas últimas temporadas.

Os bilhetes custam entre 5€ e 20€ e estão disponíveis no La Vie Funchal Shopping Center - Loja Naturalmente Português (Piso 1), das 9h às 22 horas, e no local do concerto, a partir das 14 horas.