Espólio do ABM está “mais enriquecido” e “diversificado”

08 Jan 2019 / 12:56 H.

A Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz e o Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira (ABM) assinaram, esta manhã, um contrato de depósito. Paula Cabaço, secretária regional de Turismo e Cultura, disse que é um “motivo de grande satisfação” o depósito de “um largo e vasto acervo de documentos que pertencem à Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz, que inclui não só a sua biblioteca mas também arquivos da própria instituição”.

Na sua opinião, este é também “um gesto de grande generosidade” que vem contribuir para que este espólio que o arquivo já tem ficasse “mais enriquecido e mais diversificado”.

“São contributos como este que permitem que o ABM seja cada vez mais uma instituição muito relevante na promoção do conhecimento e da investigação da instituição da história da Madeira”, realçou.

Refira-se que a biblioteca incorporada inclui 530 monografias e publicações periódicas sobre diversas temáticas, nomeadamente a Assistência Social, as Misericórdias, a Educação, a Agricultura e a Saúde. O arquivo reúne a documentação produzida e acumulada pela Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz, incluindo um núcleo de documentos da Associação Protectora do Orfanato do Santo da Serra, num total de 121 unidades de instalação, com datas extremas de 1739 e 2007.

Após tratamento, esta documentação estará disponível à consulta.

Outras Notícias