George W. Bush diz haver “evidências claras” de ingerência russa nas eleições dos EUA

EUA /
08 Fev 2018 / 11:04 H.

O ex-Presidente dos EUA George W. Bush afirmou hoje que “há evidências bastante claras de que os russos interferiram” nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016.

Embora nunca tenha mencionado o actual Presidente, Donald Trump, Bush considerou não ser claro se a ingerência russa afectou directamente o resultado eleitoral, mas disse ser claro que Moscovo tentou.

Num discurso em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, Bush disse que o Presidente russo, Vladimir Putin, “é soma zero”: “Ele não consegue pensar ‘Como é que podemos ambos ganhar?’. Ele pensa apenas ‘Como é que eu ganho e tu perdes?’”

“É problemático que uma nação estrangeira esteja envolvida nas nossas eleições”, disse Bush.

As agências dos serviços secretos norte-americanas concluíram que a Rússia interferiu nas eleições norte-americanas de 2016 para ajudar Trump a ganhar.

Várias investigações estão em curso para determinar se a campanha de Trump ajudou o Kremlin nos seus esforços.

O Presidente norte-americano tem negado repetidamente qualquer conspiração com a Rússia.

Em 2008, Bush tornou-se o primeiro Presidente em exercício a visitar os EAU e hoje falava numa conferência em Abu Dhabi organizado pelo Instituto Milken, um ‘think tank’ económico sediado na Califórnia.

Outras Notícias