Sapadores do Funchal começam a ter formação em Lisboa a partir de hoje

15 Jan 2018 / 11:55 H.

A Câmara Municipal do Funchal promove, a partir desta segunda-feira e durante o primeiro trimestre deste ano, formação para o seu Corpo de Bombeiros Sapadores, junto do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa.

A iniciativa é mais uma consequência do protocolo assinado, no último Verão, entre a CMF e a Câmara Municipal de Lisboa e, de acordo com o Vereador João Pedro Vieira, que tutela a Protecção Civil Municipal, visa “valorizar a carreira dos nossos bombeiros com uma formação de excelência, capacitando-os com melhores técnicas e com os métodos mais actualizados, mercê do treino com uma das maiores e mais experimentadas corporações do país.” Conforme já foi anunciado, a nova Escola de Bombeiros do Funchal também vai incluir formação em Lisboa, mas João Pedro Vieira aproveitou, assim, a parceria em curso para uma valorização curricular mais generalizada, que vai incluir todo o dispositivo atual dos Sapadores funchalenses.

A Câmara Municipal do Funchal pretende, assim, “dotar os seus elementos de uma recertificação de competências no âmbito da sua formação de base, algo que já não acontece há 10 anos”, refere o Vereador. Desta forma, serão ministrados três cursos de duas semanas (70 horas cada um) aos bombeiros subchefes e aos bombeiros de 1ª classe, e cinco cursos com a duração de cinco dias úteis (35 horas) aos restantes bombeiros de 2ª classe e a um bombeiro de 3ª classe.

Para além disso, e tal como já ficou definido em agosto do ano passado, quando foi assinado um protocolo entre a CMF e a CML, a nova Escola de Bombeiros do Funchal prevê seis meses de formação específica junto dos Sapadores lisboetas, incluídos no ano de duração previsto para a recruta, com os novos bombeiros a cumprirem, assim, a primeira parte do seu estágio (a segunda parte decorrerá na Região).

João Pedro Vieira sublinha que “a intenção da Autarquia é que a Nova Escola de Bombeiros seja uma referência para a Região e para o País. Queremos ser uma referência em termos de formação e é nesse sentido que estamos a trabalhar. Esta cidade já tem a sorte de poder contar com homens bem preparados e com um carácter extraordinário, mas o nosso dever é criar as condições necessárias para uma qualificação profissional que lhes permita exercer as suas funções no pleno das suas capacidades.”

João Pedro Vieira reforça que “as diversas ações de formação profissional são verdadeiramente o cerne deste protocolo. Esta parceria que estabelecemos com a Câmara Municipal de Lisboa vai, por isso, muito para além da Nova Escola de Bombeiros do Funchal, assumindo-se como uma medida de fundo na certificação da nossa formação, quer para os bombeiros que já temos em funções, quer para aqueles que chegarão aos quadros em breve.”

Recorde-se que a Câmara Municipal do Funchal vai contratar 48 novos bombeiros até 2019, que irão permitir uma renovação do quadro da corporação e um franco reforço em termos de idade. A constituição de novas equipas também vai aumentar a rotatividade e, consequentemente, a eficiência do serviço. A última Recruta de Bombeiros da Câmara Municipal do Funchal decorreu em junho de 2001, há 17 anos atrás.

Outras Notícias