Jardim adivinha vitória de Santana Lopes porque máquina do partido “viciou” as eleições

13 Jan 2018 / 18:14 H.

O antigo presidente do PSD-Madeira, Alberto João Jardim, assumiu, esta tarde, que não espera “nada” de novo com as eleições nacionais no seu partido pois o processo “foi viciado” pela “máquina” partidária de modo a garantir a vitória de Pedro Santana Lopes.

Jardim, que votou na sede da Rua dos Netos, meia hora após a abertura das urnas, fez não escondeu o seu boletim e confirmou a sua escolha: Rui Rio. No entanto, o antigo dirigente prevê uma vitória do outro candidato à liderança: “Não espero nada. Isto foi viciado. A máquina do partido, tanto lá como cá, empenhou-se na reeleição do Santana Lopes porque o Santana Lopes representa realmente aquilo que está estabelecido, a garantia dos lugares que estão distribuídos. A não ser que a máquina esteja tão desacreditada que nem sequer os da máquina votam nos da máquina”.

Seja quer for que ganhe as eleições internas de hoje, Jardim admite que “o PSD terá muitas dificuldades em ganhar as eleições nacionais daqui a dois anos devido à política desastrosa do senhor Passos Coelho, representado agora pelo dr. Santana Lopes”. Contudo, encoraja o futuro líder a fazer “um combate tudo por tudo para tentar ainda ganhar daqui a dois anos”. Agora, está convicto que o PSD não atingirá tal objectivo “com os argumentos tontos que o Passos Coelho e a sua trupe andam a dizer estes anos todos”. Caso daqui a dois anos o partido ‘laranja’ não vença as eleições nacionais, o ex-dirigente madeirense entende que “o projecto tem que ser preparar um projecto já a seis anos”. “Se começa outra vez a mudar de líder, isto nunca mais toma juízo. Mas esta rapaziada não sabe como é que se ganha eleições”, rematou.

Tópicos

Outras Notícias