Arte urbana é para ser reproduzida noutros parques

28 Dez 2017 / 13:03 H.

Na inauguração do mural do Auto-silo, no Campo da Barca, Paulo Cafôfo mencionou que o futuro passa por requalificar “os parques de estacionamento que estão sob a tutela da CMF” em termos de arte urbana, à semelhança da baleia que foi pintada por Marcos Milewski.

“A CMF tem apostado muito na arte urbana como forma de requalificação do espaço público e nós temos neste Auto-silo, nesta parede nua, um novo elemento de atractividade desta zona envolvente do Matadouro”, mencionou o autarca, realçando “o estímulo à criatividade” por parte do seu executivo, como forma de “não só requalificar, mas também democratizar o acesso à cultura” na cidade do Funchal.

“A cidade ficou mais bonita com estes dois murais”, evidenciou Paulo Cafôfo, sobre um tema que está associado “à preservação de espécies, como é a baleia, mas também de uma actividade turística” da nossa capital, “que é a observação de cetáceos”.

Sobre o edifício do Matadouro, Paulo Cafôfo falou do projecto já anunciado no valor de 4 milhões de euros para a criação de “um espaço de criatividade onde a parte das indústrias culturais e criativas se possam ali instalar”, faltando para isso o financiamento para que tudo possa avançar.

Outras Notícias