Sérgio Conceição lembra dificuldades que teve em Chaves enquanto jogador

10 Fev 2018 / 14:49 H.

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, lembrou hoje a altura em que era futebolista para assinalar as dificuldades que a deslocação a Chaves vai trazer à equipa portista, salientando, no entanto, que apenas os três pontos interessam.

Na antevisão ao jogo da 22.ª jornada da I Liga, o técnico dos ‘dragões’ abordou ainda a questão da carga competitiva a que o plantel está sujeito registando esse facto como algo positivo para o clube.

“A carga competitiva queremos tê-la, é sinónimo de estarmos em várias frentes, sabemos que isso traz complicações em termos físicos, mas isso faz parte do meu papel, gerir o plantel”, começou por dizer Sérgio Conceição.

Para o treinador “é sempre bom estar em todas as competições, só acontece nas grandes equipas e grandes clubes, estar a discutir competições como a Liga dos Campeões ou a Liga Europa”.

“Estamos ainda na Taça de Portugal e a lutar pelo campeonato que é o nosso principal objectivo. É sempre motivante estar a jogar de três em três dias”, assegurou.

O treinador falou depois sobre o Desportivo de Chaves, quando questionado sobre as dificuldades que o FC Porto tem tido contra equipas fechadas.

“As equipas têm características diferentes e criam problemas diferentes. Depende muito da equipa que se defronta e que ideias o treinador para a equipa. Olhamos para o Desportivo de Chaves e vê-se que é trabalhada pelo Luís Castro. Pelo bom campeonato que está fazer, porque é uma equipa equilibrada, consistente e penso que tem apenas duas derrotas em casa, no início. Não perde desde outubro”, lembrou ainda.

Sérgio Conceição confessou ainda que tem uma particular admiração pelo clube trasmontano, onde, já nos tempos em que era jogador, sentiu dificuldades em vencer.

“O Desportivo de Chaves tem vindo a fazer trajeto muito interessante. É um clube que particularmente gosto e aprecio. As gentes de Chaves são muito apaixonadas pelo clube. Como jogador, lembro-me de jogar pelo Felgueiras em Chaves e era muito difícil. Continua a ser. Vamos apanhar um Chaves competitivo e que está a demonstrar que o seu lugar é na I Liga”, disse.

O treinador portista abordou ainda sobre eventuais mudanças na equipa, lembrando que não pode contar com os lesionados Danilo, Marcano, Aboubakar e André André, que não treinaram hoje. No entanto, o técnico referiu que o foco é o jogo de Chaves, não o encontro com o Liverpool da Liga dos Campeões.

“O nosso principal objetivo é o campeonato, o foco é o jogo de amanhã [domingo]. É preciso ver o desgaste dos jogadores e se houver modificações terão a ver com o momento do jogador e não com o jogo a seguir. Ninguém prepara dois jogos ao mesmo tempo. Corremos o risco de não ganhar nem um nem outro. Estamos comprometidos com o jogo de amanhã”, garantiu.

Sobre a luta pelo título nacional, Sérgio Conceição não excluiu nenhum candidato nessa corrida, mas garantiu que o FC Porto tem que fazer o seu trabalho para manter o primeiro lugar.

“Acredito e quero que FC Porto esteja a lutar sempre pelos três pontos para conseguir chegar ao fim do campeonato com mais um do que o segundo classificado. Aquilo que os outros fazem só passa a ser importante se não fizermos o nosso trabalho”, disse o treinador.

Sérgio Conceição assumiu que os ‘dragões’ estão “conscientes de que existem dois rivais fortes, duas grandes instituições como o Benfica e o Sporting”, mas lembrou que estão na frente e querem manter este lugar.

“É extremamente difícil porque temos tido um campeonato muito competitivo. Se houve alguém que meteu um ou outro rival fora da luta pelo título não foi o FC Porto”, assumiu.

O FC Porto desloca-se este domingo ao terreno do Desportivo de Chaves, às 16:00, para disputar o encontro relativo à 22.ª jornada da I Liga de futebol.

Outras Notícias