Pinto da Costa promete continuar a lutar pela “verdade no futebol”

Porto /
20 Dez 2017 / 08:42 H.

O presidente do FC Porto disse, esta terça-feira, que as acusações sobre um alegado esquema de favorecimento criado pelo Benfica já não são negadas por ninguém, garantindo que os ‘dragões’ vão continuar a “lutar pela verdade no futebol português”.

No habitual jantar de Natal organizado pela Comissão de Recandidatura do líder ‘azul e branco’, Pinto da Costa recebeu uma réplica do troféu da Taça dos Campeões Europeus conquistada em 1987, bem com uma caneta em prata, aproveitando o momento para ironizar.

“É muito útil, porque, como não tenho email, continuo a escrever com caneta”, afirmou Pinto da Costa.

O presidente dos ‘dragões’ garantiu que a luta pela verdade desportiva vai continuar a ser levada a cabo.

“Hoje toda a gente compreende como foram construídas muitas das vitórias de um nosso adversário. Assumimos a missão de denunciar, só com a verdade - porque já ninguém duvida da veracidade dos emails -, e foi isso que fizemos”, lembrou, garantindo que a contratação de Sérgio Conceição deu “mais Porto ao FC Porto”.

Pinto da Costa mostrou-se ainda confiante na conquista do título nacional esta época, caso o FC Porto não seja prejudicado “como na Vila das Aves ou no Dragão”, frente ao Benfica.

“Este ano estamos mais esperançados no título. Mas temos a memória bem fresca, porque sabemos o que se passou na Vila das Aves e no Dragão [no clássico com o Benfica]. Temos de estar atentos. Se não houver mais episódios como esses, não tenho dúvida que estaremos nos Aliados a festejar”, prometeu.

O presidente do emblema ‘azul e branco’ negou ainda contactos com Rubén Ribeiro, do Rio Ave, e com Etebo, do Feirense, não descartando a entrada de reforços e admitindo que vai reunir com Sérgio Conceição entre o Natal e a passagem de ano para definir quais os alvos dos portistas no mercado.

Em relação à multa aplicada ao FC Porto em virtude da invasão de campo de um adepto no jogo com o Benfica, e que levou os ‘encarnados’ a estranhar a não interdição do estádio do Dragão, Pinto da Costa recorreu à memória.

“Devem ter memória curta porque todos nos lembramos quando o diabo de Gaia invadiu o relvado e agrediu árbitro assistente. Situação que também foi resolvida como uma multa. Estão desesperados porque há tantos emails comprometedores e eu entendo a posição do Benfica. Se estivesse no lugar deles também inventava histórias todos os dias”, finalizou.