TAP realiza mais dois voos extra para Angola e Cabo Verde para repatriar portugueses

Lisboa /
26 Mar 2020 / 08:57 H.

A Transportadora Aérea Portuguesa (TAP) solicitou ao Governo de Angola e de Cabo Verde autorização para a realização de mais dois voos extra que têm como objectivo continuar a trazer de volta a casa mais de 400 portugueses, bem como transportar carga médica e humanitária.

A medida foi tomada em estreita colaboração com o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), refere a TAP em comunicado.

Os voos, de ida-e-volta para Praia, em Cabo Verde, e de Luanda, em Angola, para Lisboa, estão previstos para a próxima sexta-feira, dia 27 de Março.

Segundo um comunicado da TAP, os voos já foram colocados em sistema (subject to governamental approval), e as reservas poderão ser feitas directamente no site da TAP, www.flytap.com, ou nas agências de viagens.

A TAP, em estreita colaboração com o MNE, “garante todas as condições de segurança e operacionais para a realização destes dois voos que, à semelhança dos voos extra operados pela Companhia para África ao longo desta semana, estão a realizar-se em condições operacionais atípicas, motivadas pelas diversas restrições impostas por governos e autoridades”, refere a companhia aérea, garantindo que todos os seus colaboradores estão “em condições extremamente adversas, a fazer o seu melhor, todos os dias, para viabilizar estas complexas operações, empenhados em trazer de volta a casa os portugueses, neste momento delicado”.

O Governo de Cabo Verde implementou restrições aos voos oriundos de Portugal, de outros países europeus com focos epidemiológicos Covid-19, do Brasil, EUA, Senegal e Nigéria, mas considerando que os tempos de voo o permitem, a TAP realizará voos de ida e volta.

Já em Angola, não é permitida a entrada de passageiros e tripulantes de companhias aéreas vindas na China (Rep. Popular), França, Irã, Itália, Coreia (Rep.), Portugal ou Espanha.

Residentes de Angola, tripulantes de companhias aéreas e nacionais de Angola que cheguem ou tenham estado na China (República Popular), França, Irã, Itália, Coreia (República), Portugal ou Espanha serão colocados em quarentena durante 14 dias. O estado de emergência em Angola foi decretado esta quarta-feira, entrando em vigor às 00:01 horas do próximo sábado, dia 28 de Março.

Assim, de modo a viabilizar esta rota, no contexto actual, cumprindo todos os requisitos regulamentares de segurança e tempos de descanso das Tripulações, a TAP voará Lisboa-Luanda e Luanda-Faro-Lisboa, trocado a tripulação em Faro e assegurando que as tripulações não ficam de quarentena em Luanda, conforme prescrito pelas autoridades angolanas. O voo de Luanda será operado por um A330-900neo com capacidade de trazer 298 passageiros.

A TAP informa que o Contact Center da Companhia está a receber um elevado número de chamadas e lamenta a inconveniência que esta situação possa causar aos seus Clientes. A Companhia está a fazer todos os esforços para ajudar todos os Clientes para que a resposta seja o mais célere possível.