Galp oferece electricidade e gás natural a cerca de 500 IPSS

Lisboa /
09 Abr 2020 / 13:55 H.

A Galp e a Fundação Galp lançaram um movimento solidário de apoio às Instituições Portuguesas de Solidariedade Social (IPSS) portuguesas suas clientes com o objectivo de ajudar estas instituições a responder à emergência social e económica provocada pela pandemia Covid-19.

Nesse sentido, foi criado um pacote de apoio energético que garante às Entidades de Economia Social de Solidariedade, suas clientes, a oferta de um mês de consumo de electricidade e gás natural durante este período difícil em que o país se encontra.

Segundo a empresa, esta oferta é válida num universo de cerca de 500 IPSS que inclui lares de idosos, centros de dia, casas de repouso e associações de reformados e pensionistas, jardins-de-infância, CERCIs, Santas Casas da Misericórdia, Centros paroquiais ou outros centros sociais.

À data já estão inscritas IPSS que representam mais de 26.000 beneficiários em 14 distritos de Portugal: Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

Esta iniciativa vem complementar as acções que a Galp já tinha comunicado no âmbito do apoio às emergências sociais, nomeadamente, no apoio à Rede de Emergência Alimentar Nacional. Significa que a Galp está empenhada em ajudar aqueles que têm mais dificuldades económicas e sociais. Desta forma, a Galp junta-se à Rede de Emergência Alimentar, uma iniciativa do Banco Alimentar, que permite que não falte ajuda a quem mais precisa. Este apoio em combustível chega a nove bancos alimentares a nível nacional e a mais de 270 mil pessoas.

É igualmente concedido um apoio à Comunidade Vida e Paz através de combustível para fazer face às crescentes deslocações diárias necessárias à distribuição alimentar a pessoas com carências sociais e económicas e em situação de sem-abrigo, na região de Lisboa. Este apoio dado pela Galp chega a mais de 800 pessoas.