Actividade gripal está a decrescer na Madeira, revela o ‘Despertador das Farmácias’

Segundo o barómetro que antecipa a actividade gripal a partir dos dados da dispensa de medicamentos o pico da gripe atingiu o país na primeira semana de 2020

País /
20 Jan 2020 / 16:36 H.

“Actualmente, a actividade gripal está a decrescer em todos os distritos de Portugal continental e também na Madeira”, revela o ‘Despertador das Farmácias’.

De acordo com Peter Heudtlass, investigador do Centro de Estudos e Avaliação em Saúde (CEFAR), da Associação Nacional das Farmácias, “a epidemia iniciou-se com maior intensidade em Lisboa e Algarve, e também na região Norte”. Faro, Braga e Vila Real terão sido, segundo este estudo, os distritos em que se verificou maior actividade gripal.

Refira-se que os dados estatísticos do ‘Despertador das Farmácias’, baseiam-se na procura de medicamentos e produtos de saúde para infecções respiratórias. As farmácias atendem, em média, 520 mil pessoas por dia, pelo que o CEFAR antecipa a evolução da epidemia em duas semanas com base nestes dados. “O impacto da epidemia nas urgências hospitalares e nos cuidados primários só acontece mais tarde”, sustenta a Associação Nacional das Farmácias.

“Esperamos ter contribuído para melhorar a planificação e diminuir o impacto da gripe nos serviços de saúde, assim como para reforçar as atitudes preventivas da população quando isso era mais necessário”, declara António Teixeira Rodrigues, director do CEFAR.