Sete soldados mortos e 25 feridos em explosão “acidental” na Turquia

10 Nov 2018 / 15:51 H.

Sete soldados morreram e 25 ficaram feridos numa explosão “acidental” que ocorreu na sexta-feira na base militar no sudeste da Turquia, informou hoje o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

“De acordo com os últimos dados que recebemos, tivémos sete mártires na explosão de um depósito de munições em Hakkari e também 25 feridos”, afirmou o chefe de Estado turco, numa conferência de imprensa em Ancara.

Anteriormente, num discurso na televisão, Erdogan tinha adiantado que o acidente tinha provocado quatro mortos e 20 feridos, sendo que quatro dos feridos eram graves e tinham sido retirados para Ancara.

As autoridades tinham anunciado na sexta-feira que, pelo menos, 25 soldados turcos tinham ficado feridos e sete estavam desaparecidos na sequência de uma explosão “acidental” de um obus de artilharia numa base militar do sudeste do país, tendo sido aberto um inquérito.

Em comunicado, o Ministério da Defesa explicou que o “acidente” ocorreu “quando era disparado um tiro de arma pesada” na base militar de Süngü Tepe, província de Hakkari, perto das fronteiras com o Iraque e Irão.

Erdogan não esclareceu se os sete mortos correspondiam aos militares dados como desaparecidos no dia anterior, nem fez qualquer referência a isso.

O sudeste da Turquia, de maioria curda, confronta-se há várias décadas com uma rebelião do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que pretende o reforço dos direitos da população curda da Turquia e é considerado “terrorista” por Ancara e aliados ocidentais.

Os confrontos já provocaram perto de 40.000 mortos desde o início da rebelião armada, em 1984.

A Turquia também bombardeia com regularidade as bases recuadas do PKK no norte do Iraque.

Após uma breve trégua, os combates intensificaram-se a partir de 2015, comprometendo as esperanças de uma solução pacífica deste conflito.

Outras Notícias