Moody’s anuncia que está a preparar-se para rever em baixa o ‘rating’ de Angola

Angola /
31 Mar 2020 / 20:23 H.

A agência de notação financeira Moody’s anunciou hoje que se prepara para rever em baixa o ‘rating’ de Angola devido à magnitude do choque dos preços do petróleo e à deterioração das condições financeiras do país.

“A decisão de colocar o ‘rating’ de Angola em revisão para uma descida é desencadeada pela magnitude do choque devido à forte queda dos preços do petróleo e a um forte aperto nas condições globais de financiamento, que afetam as já de si fracas finanças públicas e posição externa, e pelas elevadas necessidades de financiamento”, lê-se na nota enviada à Lusa hoje ao final da tarde.

Na nota, os analistas explicam que “a fraca capacidade governativa, apesar das várias reformas implementadas nos últimos anos, mina a capacidade do Governo para responder a este choque e é um fio condutor desta ação de ‘rating’”.

Com esta ação, a Moody’s não desce, ainda, o rating de Angola, avisando o mercado que as condições mudaram e que nas próximas semanas vai avaliar o desenrolar dos acontecimentos e depois decidir, ou não, pela descida do ‘rating’.

“Este período de revisão vai permitir à Moody’s aferir a resposta política geral do Governo ao choque e a capacidade das autoridades para gerirem o stress adicional nas finanças públicas devido à queda dos preços do petróleo, a severidade do aumento da vulnerabilidade externa e o aumento dos riscos associados aos grandes pagamentos de dívida”, concluem os analistas.

O anúncio da Moody’s segue as pisadas das outras duas grandes agências, a Standard & Poor’s e a Fitch, que este mês e em fevereiro, respetivamente, pioraram a análise que fazem da qualidade do crédito soberano do segundo maior produtor de petróleo na África subsaariana.