El Salvador em quarentena

12 Mar 2020 / 03:22 H.

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, declarou, na quarta feira, o país em quarentena e proibiu a entrada de estrangeiros nos próximos 21 dias, para impedir a propagação da pandemia de Covid-19.

“Decidimos declarar quarentena para todo o território nacional. Esta não é uma decisão fácil e tomada de ânimo leve. Tomou-se depois de ouvirmos especialistas e elementos do gabinete”, explicou Bukele na rede nacional de rádio e televisão, citado pela agência de notícias espanhola Efe.

A quarentena, que tem efeitos imediatos, foi emitida através de um decreto executivo, ao abrigo dos poderes que a Constituição concede ao executivo, segundo o chefe de Estado.

Nayib Bukele sublinhou que todos os estrangeiros, com exceção de residentes permanentes e diplomatas, estão proibidos de entrar no país, enquanto os salvadorenhos que vivem no exterior devem passar por quarentena ou passar por um teste clínico para determinar se estão ou não infetados com Covid-19.

O decreto executivo também estabelece a suspensão de aulas em todo o país e a proibição de eventos com mais de 500 pessoas, como concertos e jogos de futebol.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou na quarta-feira a doença Covid-19 como pandemia.

A OMS justifica a declaração de pandemia com “níveis alarmantes de propagação e inação”.

A pandemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.500 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassou as 124 mil pessoas, com casos registados em 120 países e territórios.

Face ao avanço da pandemia, vários países têm adotado medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena inicialmente decretado pela China na zona do surto.

A Itália é o caso mais grave depois da China, com mais de 12.000 infetados e pelo menos 827 mortos, o que levou o Governo a decretar a quarentena em todo o país.