Taxa de juro à habitação aumentou, mas prestação média diminuiu

Em média, cada prestação da casa passou para 270 euros em Dezembro de 2018

18 Jan 2019 / 14:51 H.

Em Dezembro de 2018, a taxa de juro no crédito à habitação aumentou ligeiramente, embora a prestação média tenha diminuído um euro na Região Autónoma da Madeira.

Segundo as contas divulgadas esta tarde pela Direcção Regional de Estatística (DREM) no último mês do ano velho a taxa de juro implícita no crédito à habitação, na RAM, fixou-se em 1,004%, registando um acréscimo de 0,004 pontos percentuais (p.p.) face ao mês anterior (1,000%). De referir que em Dezembro de 2017, a mesma taxa de juro para o mercado regional era de 0,970%.

Como referido, o valor médio da prestação vencida para o conjunto dos contratos de crédito à habitação diminuiu para 270 euros, tendo os juros se fixado nos 49 euros (o mesmo valor de Novembro de 2018) e a amortização nos 221 euros (menos 1€ que no mês anterior). No entanto, em dezembro de 2017, o valor médio da prestação vencida era superior, 269 euros.

Diz ainda a DREM que o montante do capital médio em dívida para os contratos de crédito à habitação aumentou para 58.247 euros (58.199 euros em Novembro de 2018), sendo que há um ano era de 59.040 euros.

A nível nacional, e no conjunto dos contratos de crédito à habitação, a taxa de juro implícita é bem superior, situando-se em 1,053%, mais 0,004 p.p. que no mês anterior. Enquanto a prestação média vencida para a globalidade dos contratos subiu para os 244 euros, tendo o valor do capital médio em dívida aumentado para os 52.376 euros (52.352 euros no mês precedente).