PCP pede apoios para os produtores de cereja e ginja na Madeira

23 Mai 2020 / 16:46 H.

O PCP Madeira estima que os produtores de cereja e de ginja na Madeira tenham perdas de produção na ordem dos 90% provocadas pelos impactos negativos das condições meteorológicas extremas para aquela produção regional.

Face a esta realidade, o deputado Ricardo Lume considera que o Governo Regional da Madeira deve estabelecer um regime extraordinário de apoios compensatórios pelas quebras na produção, de forma a salvaguardar não só coesão económico-social e a base de rendimentos dos agricultores, como também a capacidade produtiva para o futuro.

“As dificuldades existentes, os prejuízos muito elevados, a perda de rendimentos que os produtores terão de enfrentar requerem que o Governo Regional adopte medidas supletivas para apoiar os produtores”, diz o deputado comunista que vai apresentar na Assembleia Legislativa da Madeira um Projecto de Resolução reivindicando apoios compensatórios.

A ideia é solicitar ao Governo que proceda, através dos serviços competentes da Administração Regional, ao “levantamento da extensão das quebras de produção de cereja e de ginja em cada um dos produtores e em cada uma das localidades” e “adopte um programa extraordinário para apoiar os agricultores/produtores de cereja e de ginja”.

O PCO recorda ainda que a produção de cereja e ginja designadamente das freguesias do Jardim da Serra, do Curral das Freiras e também Serra de Água, reveste-se de uma importância significativa como fonte de rendimento para muitas das famílias e a quebra de produção causará prejuízos elevados para as economias locais e regional.