JPP relembra suplemento remuneratório prometido aos assistentes operacionais

22 Mai 2020 / 15:41 H.

“Desde Setembro de 2019 que os assistentes operacionais aguardam pela promessa dos 40 euros de suplemento remuneratório, contando apenas com o silêncio do executivo de Miguel Albuquerque e Pedro Ramos”. A afirmação é de Élvio Sousa, líder do Grupo parlamentar do JPP na Assembleia Legislativa da Madeira que esteve reunido, esta manhã, com o SINTAP onde abordaram o assunto.

Perante a falta de resposta das entidades competentes, o JPP vai propor a “rápida solução desta situação” através da discussão de um projecto de resolução na Assembleia Regional que visa o “cumprimento da atribuição deste suplemento remuneratório aos assistentes operacionais”.

O deputado diz que é da “mais elementar justiça” que numa altura de particular dificuldade para as famílias, os trabalhadores deste sector “recebam mais do que palmas e elogios”, lamentando que o integral cumprimento das promessas não passaram de “engodo eleitoral e falta de palavra gritante do Governo PSD/CDS”.

Élvio Sousa lembra ainda que estes assistentes operacionais aguardam, há vários anos, por um aumento salarial, sendo esta situação sucessivamente “empurrada com a barriga”, preferindo este Governo gastar 11 milhões com nomeações políticas, deixando por cumprir, esta importante promessa para milhares de famílias madeirenses.

“Temos um presidente do Governo que nesta fase difícil, onde trabalhadores enfrentam o desemprego e a incerteza no dia seguinte, onde os empresários se debatem com dificuldades sem qualquer apoio do Governo PSD/CDS, mantém a sua preocupação numa candidatura à presidência da República, ameaçando a Região com eleições antecipadas. Uma autêntica vergonha”, rematou o deputado.