Bloco defende preservação do acesso público ao cais de Câmara de Lobos

16 Jan 2019 / 17:32 H.

O Bloco de Esquerda esteve esta manhã em Câmara de Lobos, onde ouviu receios da população da eventual limitação do acesso ao cais a propósito da construção do novo hotel.

De acordo com os bloquistas, “depois de notícias que dão conta da eventual encerramento do arruamento de acesso ao cais de Câmara de Lobos (a Rua da Nossa Senhora da Conceição, para maior sossego dos clientes do hotel em construção junto ao arruamento”, o Bloco de Esquerda pede às autoridades municipais e regionais “clarificação” sobre a matéria e “um compromisso em prol da preservação do acesso público”.

“Os receios da possível limitação do acesso público ao arruamento de acesso ao cais são partilhados pelos populares. Algo que não surpreende dada a conhecida apetência do PSD para sacrificar o interesse público em benefício dos privados que se apresentam como donos da Madeira. A acontecer tal restrição do acesso, tratar-se-á de uma privatização do espaço público que não é aceitável pois vai prejudicar toda a população, para benefício de apenas uma pessoa, o dono do hotel em construção”, realça uma nota do Bloco de Esquerda, referindo que o mesmo grupo hoteleiro (o Grupo Pestana) já beneficia da privatização parcial da Praça do Mar “e não consta que dê contrapartidas à Região por esse usufruto em exclusivo do espaço público durante as madrugadas”.

As obras de construção do Hotel Pestana Churchill Bay, a unidade hoteleira do Grupo Pestana projectada para o espaço defronte da baía de Câmara de Lobos, onde existia a antiga lota, arrancaram no início do ano passado.

Outras Notícias