Fundação Futebol leiloa equipamentos para comprar material hospitalar

25 Mar 2020 / 15:21 H.

A Fundação do Futebol da Liga portuguesa vai leiloar equipamento desportivo para angariar fundos para a aquisição de material hospitalar para combater a pandemia da covid-19.

“Este leilão solidário avança com o objetivo de adquirir equipamentos de proteção médica, nomeadamente máscaras, luvas e batas”, informa o organismo, em comunicado.

O projeto Stop Covid-19 vai ter a leilão bolas e camisolas autografadas por atletas dos semifinalistas da Taça da Liga, nomeadamente Sporting de Braga, que venceu a competição, FC Porto, Sporting e Vitória de Guimarães.

“A Fundação do Futebol -- Liga Portugal associa-se à luta na pandemia do COVID-19 e ao combate diário desenvolvido pelos profissionais de saúde, que estão na linha da frente e irá contribuir e apoiar”, explica, em iniciativa conjunta com a eSolidar e Movimento Tech4Covid19.

Segundo informam, a gestão do valor angariado é da responsabilidade da GoParity e a distribuição destes materiais ficará a cargo da Tech4COVID19, “que apenas atuará segundo indicações da Direção-Geral de Saúde, que medirá o que necessitam os centros hospitalares”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 428 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 19.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 226.000 infetados, é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 6.820 mortos em 69.176 casos registados até terça-feira.

Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, há 43 mortes e 2.995 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que regista 633 novos casos em relação a terça-feira. Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.