Os efeitos do Riso nos Ambientes de Trabalho

Sorrir faz muito bem à nossa saúde e aos ambientes onde estamos inseridos.

21 Set 2019 / 16:00 H.

Hoje decidi falar do riso e os efeitos nas equipas de trabalho, até porque gosto de rir, e neste artigo vou medir os efeitos do riso nos ambientes de trabalho nas empresas/organizações. Há quem diga que o português sorri pouco, entendo, nem que seja devido ao facto de pagarmos muitos impostos e termos muitos corruptos na política e respectivos compadres.

Mas, sorrir faz muito bem à nossa saúde e aos ambientes onde estamos inseridos. Não falo dos sorrisos amarelos, mas genuínos, bem verdadeiros, aqueles que fazem uma equipa elevar a sua auto-estima.

A alegria no trabalho, é uma emoção que gera outras emoções positivas e que galvanizam o ser humano para produtividades e rentabilidades muito superiores a quem infelizmente pouco sorri ou não gosta de sorrir. Terá as suas razões.

Podemos avisar os responsáveis que a ciência diz que rir faz bem. Os cientistas dizem que o riso pode ser a chave para formar equipas de trabalho mais fortes e criativas.

Admito que, em algumas empresas, ainda há a crença de que rir enquanto se trabalha é falta de respeito e/ou demonstra que o profissional não está a trabalhar. Um engano. O riso cria um ambiente agradável, relaxa e favorece a rapidez de raciocínio e a capacidade de encontrar soluções para determinado problema.

Sabemos que tudo tem o seu momento e a sua hora. Em determinadas situações é necessário concentração e foco e isto não é sinónimo de mau humor e cara feia.

O riso proporciona vantagens para a saúde física pois reduz a dor ( liberta endorfinas, melhorando a função imunológica), diminui as hormonas do stress e reduz a pressão arterial ao aumentar o fluxo sanguíneo.

O riso também traz benefícios sociais: fortalece as relações entre as pessoas, melhora o trabalho em equipa, ajuda a resolver os conflitos, promove a união do grupo.

Transcrevo uma boa reflexão a respeito do riso no ambiente de trabalho, retirado do livro de Daniel Goleman, Richard Boyatzis e Annie Mckee - Os Novos Líderes.

”Em qualquer local de trabalho, o barulho dos risos é um indicador da temperatura emocional do grupo, proporcionando um sinal seguro de que as pessoas estão envolvidas com o coração e não só com a cabeça. Além disso, rir no trabalho tem pouco a ver com pessoas que contam anedotas: num estudo sobre 1200 episódios de riso em situação de interacção social, o riso surgiu quase sempre como reacção a observações vulgares do tipo “prazer em vê-lo” e não como reacção a gracejos. Uma boa gargalhada transmite uma mensagem amistosa que dá segurança: estamos na mesma onda, entendemo-nos bem. Indica confiança, bem-estar mútuo, sentimentos comuns sobre o mundo; tal como o ritmo de uma conversa, rir é um sinal de que, de momento, está tudo bem.”

Vejamos, uma simples risada move 28 músculos da face. Um deles, o zigomático, eleva os cantos dos lábios. Já o orbicular faz os olhos se contraírem, formando o famoso pé-de-galinha. É ele o responsável pelo verdadeiro sorriso, aquele que demonstra a emoção pura.

Isso porque ele se contrai e se distende involuntariamente. O sorriso sincero cria empatia. “O sorriso une as pessoas”, diz o médico Eduardo Lambert, autor do livro “A Terapia do Riso” (Editora Pensamento).

Quem trabalha numa empresa de cultura mais sisuda e já teve a oportunidade de conhecer um ambiente de trabalho mais descontraído, onde há bom humor e risadas são permitidas, nota logo a diferença. Alguns estudos recentes comprovam que sorrir ajuda a fazer conexões, dá dinheiro e, além de tudo, faz bem à saúde.

Apresento algumas razões para rir no trabalho:

1 - Mais sérias - 84% dos homens afirmam rir muito. Já entre as mulheres, apenas 68% dizem o mesmo. Elas acreditam que é arriscado demonstrar muita alegria no trabalho, cai mal. Enganam-se: os homens entrevistados afirmam que não as considerariam menos sérias ou menos competentes se elas rissem com mais frequência.

2 - O Boss ri, todos riem - O escritor americano Robert R. Provine, autor do livro “Laughter: A Scientific Investigation” (“Risada: uma investigação científica”, em tradução literal para o português), descobriu o que todo funcionário já sabe: quando o líder diz uma piada, os seus funcionários riem muito mais do que quando um colega conta a mesma anedota.

3 - Sorrir faz bem ao coração - Ao comparar as atitudes de 150 pessoas que sofreram infarto e 150 pessoas sadias, Michael Miller, cardiologista da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, chegou a uma conclusão: quem dá mais gargalhadas evita problemas cardíacos.

4- Quem ri por último ganha mais - O pesquisador Fábio Sala, da Universidade de Boston (EUA), conduziu um estudo com executivos avaliados como excelentes e medianos. Os profissionais acima da média foram, durante a entrevista, duas vezes mais bem-humorados que os executivos de desempenho mediano. Ao analisar os salários dos entrevistados, Fábio percebeu que os que riram mais ganham mais.

Portanto, ria, mas ria com entusiasmo, não seja palhaço de si próprio e não esqueça que mais vale cair em graça do que ser engraçado.

Mas sim, faz muito bem sorrir e encontramos muitas pessoas que o sorriso lá está, mas por diversos motivos custa a sair.

Ainda não pagamos impostos por sorrir e pensar, graças a Deus.

Apresentei, aqui, algumas razões para sorrir no trabalho.

Sorrir faz bem, estejamos numa empresa, num grupo de amigos, em casa, enfim...

Luís Freitas - Sociedade de Contabilidade e Gestão, Lda (Grupo Dupliconta)

Sede: Largo da Nossa Senhora da Conceição n.º 8,

9200 – 095 Machico

Tel.: 291 966 311

E-mail: [email protected]

Dupliconta

Sede: Caminho do Pilar, Conjunto Habitacional Pilar I, Bloco A, Lote 1, Fracção F

9000 – 136 Funchal

Tel.: 291 700 060 a 66 Fax: 291 784 617

E-mail: [email protected]

Outras Notícias