>
Madeira

Urgências apenas em quatro centros de saúde

Ribeira Brava, Bom Jesus, Machico e Porto Santo asseguram as urgências nos cuidados primários.

No Bom Jesus já está implementada desde ontem a pré-triagem. Foto DR
No Bom Jesus já está implementada desde ontem a pré-triagem. Foto DR

Por imperativos de protecção dos utentes e dos profissionais de saúde, Rafaela Fernandes diz ser “necessário adaptar o funcionamento dos centros de saúde” da Região. Ao DIÁRIO, a presidente do Conselho de Administração do SESARAM garantiu estar assegurada “a assistência em situações urgentes bem como situações inadiáveis não agudas”, nomeadamente a “assistência a crianças, grávidas, doentes do foro oncológico e todas as pessoas com situação clínica vulnerável”.

Desde ontem que estão em vigor as novas orientações referentes ao funcionamento dos centros de saúde da Madeira e Porto Santo. As medidas implementadas visam, sobretudo, reduzir o risco de infecção pela Covid-19, não só dos que ali prestam assistência, mas também dos próprios utentes. À nossa reportagem Rafaela Fernandes deu conta dos motivos que levaram à redução do número de centros com atendimento ao público.

Uma primeira razão prende-se com o alocar dos recursos a outras funções mais prementes no momento. A intervenção para a Covid-19 exige que uma parte dos médicos de medicina geral e familiar fiquem dedicados à pandemia na delegação de saúde pública. A limitação do número de profissionais de saúde disponíveis é também influenciada pelas limitações familiares dos que têm filhos e não têm alternativa de apoio na estrutura familiar.

Face a estas condicionantes, e porque ter os 47 centros de saúde da Região a funcionar aumenta exponencialmente o risco, o SESARAM definiu um plano que privilegia as consultas não presenciais, assegurando, todavia, as situações emergentes e inadiáveis. As deslocações aos centros de saúde só deverão acontecer após um contacto telefónico prévio.

Ainda assim, todos os centros de saúde da Madeira estarão em funcionamento para atendimento não presencial, e sempre que se justifique, para situações programadas e inadiáveis não agudas, como seja a assistência a recém nascidos, o programa nacional de vacinação, a consulta de avaliação do desenvolvimento, as consultas de saúde materna, o atendimento a hipocoagulados, tudo situações que beneficiarão de atendimento presencial.

Assegurados estão também as visitas domiciliárias de enfermagem curativas e os tratamentos que só possam ser feitos nas unidades de saúde.

Quanto aos medicamentos que eram assegurados pela farmácia hospitalar, os mesmos serão distribuídos nas áreas de residência, nos domicílios ou nos centros de saúde, havendo sempre um contacto prévio a dar conta a opção adoptada.

De ter em conta que os certificados de incapacidade temporária decorrentes de situações clínicas avaliadas nos serviços de urgência serão asseguradas pelos serviços que realizaram o atendimento.

Funcionamento 24 horas

No que toca a urgências, estas apenas funcionam, até nova indicação, em 4 centros de saúde, abertos 24 horas, todas os dias da semana. Ribeira Brava dará resposta aos concelhos de Câmara de Lobos, Ribeira Brava, Ponta do Sol, Calheta, Porto Moniz, São Vicente e parte de Santana; Machico abrange Santa Cruz, Machico e Santana; o Bom Jesus responde às necessidades do Funchal; enquanto o Porto Santo mantém a resposta já garantida à ‘ilha dourada’.

Refira-se que no Centro de Saúde do Bom Jesus fica também garantido um serviço de atendimento para crianças na área de saúde infantil, incluindo terapia da fala e terapia ocupacional, por forma a evitar a deslocação ao Centro de Desenvolvimento da Criança, no edifício no SESARAM. Rafaela Fernandes esclarece que “os utentes serão contactados previamente para o efeito”, não devendo deslocar-se aos serviços sem esse primeiro contacto.

Nestes centros de saúde foram estabelecidos circuitos diferentes para casos urgentes e para outras situações que exijam contactos presenciais (grávidas, crianças, fisioterapia, entre outras), de modo a reduzir um potencial risco de contágio.

Dúvidas esclarecidas por telefone

Para um contacto telefónico com o SESARAM, os utentes têm à disposição dois números de telefone, um móvel, 961186549, que funciona 24 horas por dia, e outro fixo, 291 705 763, cujo atendimento é assegurado das 10 às 16 horas. Através destas linhas, poderão colocar as suas dúvidas e obter esclarecimentos sobre a sua consulta ou exames que estivessem agendados. Poderá ainda contactar pelo email [email protected]

Quando os assuntos exijam, de facto, a presença física, é pedido que os utentes se dirijam ao Gabinete de Apoio ao Utente localizado no rés-do-chão dos hospitais Dr. Nélio Mendonça e Marmeleiros.

De referir, também, que está em curso a distribuição de 100 telemóveis pelos vários serviços, de modo a que a comunicação seja mais célere e directa. A presidente do Conselho de Administração do SESARAM deu conta de que, assim que estejam todos operacionais, os contactos serão divulgados pela população.

Urgências do Hospital só em casos de emergência

O Serviço Regional de Saúde deixa um apelo à população para que só recorra ao Serviço de Urgência do Hospital Dr. Nélio Mendonça em situações de urgência/emergência, ou quando encaminhados pelos já referidos centros de saúde com serviço de urgência. Casos acompanhados pela EMIR ou orientados pela equipa de enfermagem do Sistema de Triagem e Aconselhamento Telefónico (Centro Integrado de Comunicações).

À semelhança do que acontece no Serviço de Urgência do hospital Dr. Nélio Mendonça, também nos centros de saúde com urgências em funcionamento está a ser feito o controlo das entradas, pelo que Rafaela Fernandes volta a apelar à compreensão das pessoas, não só na deslocação apenas em caso de necessidade evidente, mas também no respeitar das regras de segurança estabelecidas, relembrando que “o que está em causa é a protecção dos próprios utentes e dos profissionais”, e se “a pré-triagem não for bem sucedida comprometemos não apenas a equipa de profissionais mas também os utentes que estão na unidade para serem assistidos”, esclarece.

Fechar Menu