Centro de Recuperação de Aves a funcionar até ao final do ano

13 Mar 2018 / 13:08 H.

A Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais encontra-se a promover um workshop, no âmbito do projecto comunitário LUMINAVES, destinado à conservação de aves marinhas.

O Governo Regional tem um projecto de criação de um Centro de Recuperação de Aves da Madeira, no Jardim Botânico, que se encontra em elaboração e deverá ficar concluído até ao final do ano.

São cerca de 10 espécies na Madeira - freiras da Madeira e bugio, calcamar, alma-negra, roque-de-castro, pintainho e cagarra, para as quais a Madeira tem especial atenção na área da conservação, uma tarefa importante numa região que se orgulha do seu património natural e de o saber preservar.

A formação, iniciada hoje, visa dar competências na área da recuperação de fauna selvagem - Aves marinhas e de rapina, com o objectivo de melhorar o tratamento das aves marinhas, de forma a aumentar a eficácia e o sucesso da sua recuperação.

É ministrada por dois dos maiores especialistas nacionais de recuperação de fauna selvagem, com vasta experiência na recuperação de animais emblemáticos como o Lobo Ibérico e a Águia de Bonelli - Ricardo Brandão, e Enfermeira Veterinária Daniela Costa.

Participam 63 pessoas - técnicos do IFCN, vigilantes, veterinários (públicos e privados), GNR, CPF. Na parte prática apenas 31 pessoas. São pessoas que lidam directamente com aves feridas, seja na recolha, no tratamento, na recuperação ou na libertação. São recolhidas cerca de 120 aves ao ano - aves feridas ou simplesmente desorientadas pelas luzes. A conservação da Natureza é uma prioridade do Governo Regional. É, por isso, da maior importância dotar tecnicamente a Região de quadros capazes de responder eficazmente nas situações em que a vida das aves marinhas se encontre ameaçada.

Este workshop é mais uma das medidas tomadas pelo GR na salvaguarda do rico património natural do arquipélago da Madeira.

Tópicos

Outras Notícias