Caso suspeito nos Açores com resultado negativo

28 Fev 2020 / 22:31 H.

O primeiro caso de suspeita de infeção pelo novo coronavírus (Covid-19) nos Açores teve resultado negativo, revelou hoje o Governo Regional.

“A Autoridade Regional de Saúde informa que o caso suspeito de infeção pelo novo Coronavírus (Covid-19) nos Açores, um indivíduo do sexo masculino, com 31 anos, residente no concelho da Praia da Vitória, que regressou no dia 19 de fevereiro de Milão, Itália, teve resultado negativo após realização de análises laboratoriais”, lê-se num comunicado do Gabinete de Apoio à Comunicação Social do executivo açoriano.

O Governo Regional tinha revelado na noite de quinta-feira a existência de um caso suspeito na ilha Terceira.

A Autoridade Regional de Saúde apela para que sejam “cumpridas todas as recomendações já tornadas públicas a este propósito”, sublinhando que em caso de sintomas os utentes devem ligar para a Linha Saúde Açores (808 24 60 24), em vez de se dirigirem a um hospital ou unidade de saúde.

A secretária regional da Saúde dos Açores revelou na quarta-feira que os três hospitais da região -- nas ilhas do Faial, Terceira e São Miguel - tinham 80 quartos de isolamento disponíveis para acolher potenciais portadores do vírus.

Segundo o diretor regional da Saúde, Tiago Lopes, “primariamente os doentes serão transportados para o Hospital Santo Espírito da Ilha Terceira, porque é o hospital que tem a capacidade de laboratório para fazer a confirmação do diagnóstico e os quartos com pressão negativa para proceder ao internamento e tratamento do caso suspeito”.

Portugal teve, até à data, 59 casos suspeitos de infeção pelo novo coronavírus (Covid-19), dos quais 57 deram negativo e os restantes dois aguardam resultados laboratoriais, divulgou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Os dados constam no boletim epidemiológico diário do Covid-19, segundo o qual Portugal não registava, às 18:00, nenhum caso de infeção.

Nas últimas 24 horas foram reportados sete novos casos suspeitos, menos 20 face ao número de novos casos suspeitos divulgado na quinta-feira.

O boletim apenas menciona os casos registados no país. Há dois casos conhecidos de portugueses infetados pelo novo coronavírus que estão hospitalizados no Japão.

A DGS mantém moderado a elevado o risco para a saúde pública em Portugal e reitera que, “tendo em conta a situação epidemiológica mundial, é necessário considerar a hipótese da importação de casos de doença de cidadãos provenientes da China ou de outras áreas com transmissão comunitária ativa”, nomeadamente de Itália, Irão, Singapura, Japão e Coreia do Sul.

A epidemia de Covid-19, que teve origem na China, em dezembro de 2019, já infetou 83.694 pessoas em 53 países de cinco continentes, das quais morreram 2.861, de acordo com informação divulgada às 16:00 de hoje pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A China continua a ser o país mais afetado, com 2.791 mortos e 78.959 infetados, segundo a mesma informação.

Na Europa, Itália é o país mais atingido pelo surto, com 17 mortos e 605 infetados.

A OMS aumentou hoje para muito elevado o nível de ameaça causado pelo novo coronavírus, família de vírus que pode causar infeções respiratórias como pneumonia.

A epidemia de Covid-19 foi declarada pela OMS como emergência de saúde pública internacional.