Cabo Verde começou a realizar os testes no país

16 Mar 2020 / 06:11 H.

O ministro da Saúde de Cabo Verde, Arlindo do Rosário, disse hoje que o país já começou a realizar testes de despiste do novo coronavírus, que até agora eram feitos no laboratório do Instituto Ricardo Jorge, em Portugal.

Arlindo do Rosário fez o anúncio numa entrevista à Televisão de Cabo Verde (TCV), indicando que o exame a um dos últimos casos suspeitos no país, registado na ilha da Boavista, já foi feito no Laboratório de Virologia, no Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP), na cidade da Praia.

“A possibilidade de realizar os testes aqui em Cabo Verde permite maior autossuficiência para essa situação”, salientou o titular da pasta da Saúde, que tinha anunciado que os testes passariam a ser realizados no país até final da segunda semana de março.

“Foi cumprida a meta”, prosseguiu o governante, adiantando que a primeira análise feita no país foi o caso suspeito na Boavista, de um cidadão de 76 anos que veio da Alemanha, cujos resultados deram negativo.

Cabo Verde já registou sete casos suspeitos do novo coronavírus, tendo seis dado negativo, faltando apenas saber o resultado de um caso na ilha de Santo Antão, que, segundo o ministro da Saúde, deverá ser conhecido até terça-feira.

Até agora, o laboratório de virologia estava preparado sobretudo para as arboviroses, como zika ou dengue, e teve de se preparar por se tratar de um novo vírus, conforme disse Arlindo do Rosário na semana passada.

Na entrevista ao “Jornal de Domingo” da televisão pública cabo-verdiana, Arlindo do Rosário anunciou ainda para segunda-feira uma reunião do Gabinete de Crise para o coronavírus, órgão presidido pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

A pandemia de Covid-19, provocada pelo novo coronavírus que surgiu em dezembro na China, já matou mais de 6.400 pessoas em todo o mundo e já foram registados mais de 164.000 casos de infeção em, pelo menos, 139 países e territórios.