CDU denuncia “indícios de corrupção” na Ribeira Brava

08 Nov 2019 / 15:31 H.

“A usurpação do acesso a levada centenária, o roubo à população da passagem pública e inaceitáveis condicionamentos colocados no acesso à água de rega para agricultores na freguesia da Ribeira Brava” são os motivos invocados pela CDU para apresentar uma queixa no DIAP da Comarca da Madeira “por indícios de corrupção” no licenciamento de uma urbanização.

Hoje, numa iniciativa política da CDU com agricultores da Ribeira Brava que se sentem roubados nos seus direitos, o Coordenador Regional, Edgar Silva, afirmou que “perante a situação de edificação de moradias na Freguesia da Ribeira Brava que retiram o direito de passagem numa vereda centenária, perante a ocupação da área que era destinada a uma levada fundamental para a vida dos agricultores, perante o desrespeito grosseiro pelos necessários afastamentos das edificações privadas em relação a terceiros e à via pública, a urbanização em causa se foi, como tudo indica que sim, licenciada pela Câmara da Ribeira Brava, seguramente, justificar-se-á o apuramento de eventuais responsabilidades criminais”.

No entender do comunista, “só um grave processo de corrupção poderá explicar um licenciamento de moradias que roubam à população os direitos de passagem”, pelo que “a CDU e os agricultores lesados formalizarão na Comarca da Madeira uma queixa face aos indícios de corrupção no processo em causa”, anunciou.

Outras Notícias