Carlos Jardim critica direcção do PS-M

03 Abr 2020 / 21:10 H.

Carlos Jardim, candidato à direcção do PS-Madeira, não se conforma com o que considera ser a “inacção que vive o PS-Madeira”. Numa publicação feita há pouco na sua página de Facebook, Carlos Jardim diz mesmo que não se revê neste partido. “Não é este o Partido que vi, acompanhei e para o qual trabalhei nestes anos todos”, escreve, salientando que perante o momento crucial na nossa vida colectiva, que passa por “tormentos e desafios” quase impossíveis, “o melhor que o PS tem para dizer é que apoia o Governo Regional nas decisões que toma?!?”, questiona, salientando que “não é isto a política”, mas sim “compreender os desafios que vivemos e indicar o caminho que temos de seguir, de acordo com os nossos princípios”.

Refere que vê um Partido que “vive de fogachos a períodos e que perdeu o seu norte na política regional”.

Acredita, no entanto, que o Partido Socialista e os seus militantes “podem e devem dar mais a uma sociedade que se comportou de modo exemplar nesta pandemia, tomando a liderança de sacrificar os rendimentos individuais e se submeter a uma quarentena voluntária que foi fundamental para conter a sua difusão na região”.

Carlos Jardim diz ainda que viu “com pena” que o Partido Socialista “pouco ou nada disse que contribuísse para o encontrar de soluções” e recorda que se candidata a Presidente do Partido Socialista Madeira porque acredita “noutro PS Madeira”.