O impacto da autoconfiança na gestão empresarial

Se não existir autoconfiança no indivíduo que conduz o negócio, é provável que a equipa não queira ficar num “barco sem comandante”.

18 Jan 2020 / 16:00 H.

São diversas as fontes de informação que abordam temas relacionados com as capacidades de cada um, incluindo a importância da autoconfiança no ser humano. São temas que marcam a actualidade do nosso quotidiano e estão sempre na ordem do dia. A este respeito e no entender da Dupliconta, bem que podia ser medida a importância da autoconfiança no empresário e na gestão de negócios que tem a seu cargo. A juntar a estes itens, seria importante analisar também as responsabilidades na condução de actividades empresariais, muitas vezes em climas extremamente emocionais e desafiantes.

Ao empresário é exigido que esteja nas suas plenas capacidades emocionais, físicas, intelectuais, financeiras e a ele são exigidas competências adequadas ao nível da gestão, com enfoque na arte de saber gerir a equipa e os negócios em prol de objectivos. Como é do conhecimento geral, a autoconfiança do gestor é peça fundamental para a condução não só da sua equipa, como também dos trabalhos a que se propõe. Confiar em si mesmo, nas suas acções, nas suas ideias e nos projectos é um passo importantíssimo para a conquista do sucesso no meio empresarial.

Assim, podemos afirmar que a autoconfiança ameniza significativamente a insegurança na gestão e permite encontrar soluções e projectos inovadores, para além de dar mais capacidades no que diz respeito à criatividade. Em suma, a autoconfiança é a peça fundamental que nos faz produzir mais e com maior qualidade e, ainda, nos auxilia na conquista de metas e objectivos cada vez maiores em qualquer contexto.

Mas, o que é a autoconfiança?

É algo que precisa de estar dentro de nós, ser trabalhada por nós, potenciando desta forma energias positivas para a boa gestão de pessoas e negócios. A palavra autoconfiança significa confiança em si próprio. Trata-se do acto de estar seguro de si mesmo, das suas convicções, pensamentos e opiniões sem se deixar levar por factores internos ou externos como uma baixa auto-estima, frustrações pessoais e/ou profissionais, desilusões, acontecimentos negativos, timidez, entre outras coisas. Daí o gestor ter esta noção e convicção que a autoconfiança é fundamental para gerir principalmente momentos muito sérios e complicados.

Para a Dupliconta, ser autoconfiante é necessário para gerir pessoas e processos dentro das empresas e organizações e é óbvio que, como gestor, você deve estar certo dos riscos que corre e das suas convicções. Na prática, devemos encarar os desafios, os problemas e defender os propósitos, com a certeza que a empresa é reflexo do comportamento do seu gestor. Se não existir autoconfiança no indivíduo que conduz o negócio, é provável que a equipa não queira ficar num “barco sem comandante”. Desenvolver a autoconfiança na equipa é outro passo significativo para o sucesso e isto faz-se através da promoção de um bom diálogo, autonomia em certas tomadas de decisões com apoio e acompanhamento dos gestores durante o processo, ou realizando trabalhos lúdicos fora do ambiente rotineiro.

Ao estarmos perante pessoas positivas, temos o poder de escolher com quem andamos, isto é estar perto de pessoas que vibram com o sucesso, que transpiram felicidade e que olham para frente, devendo eliminar da nossa vida os chatos e os que reclamam o tempo todo. A consciência de investirmos em nós, nomeadamente, vestirmos bem, usarmos perfume, cuidarmos da aparência, acrescentando que fazer cursos e ler livros, fomenta o conteúdo e desenvolve a mente.

Aqui ficam algumas dicas, para reflectirmos:

1. Procurar resignar o passado

2. Equilibrar as emoções

3. Eliminar a baixa auto-estima

4. Avaliar como o outro te vê

Um excelente gestor, tem de possuir autoconfiança, caso contrário e como se diz na gíria popular, corre o risco de “morrer na praia”.

Luís Freitas - Sociedade de Contabilidade e Gestão, Lda (Grupo Dupliconta)

Sede: Largo da Nossa Senhora da Conceição n.º 8,

9200 – 095 Machico

Tel.: 291 966 311

E-mail: [email protected]

Dupliconta

Sede: Caminho do Pilar, Conjunto Habitacional Pilar I, Bloco A, Lote 1, Fracção F

9000 – 136 Funchal

Tel.: 291 700 060 a 66 Fax: 291 784 617

E-mail: [email protected]