76 mortos em Portugal e 4.268 infectados

27 Mar 2020 / 12:27 H.

Portugal regista hoje 76 mortes associadas à covid-19, mais 16 do que na quinta-feira, e o número de infetados subiu para 4.268, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde.

O relatório da situação epidemiológica em Portugal, com dados atualizados até às 24:00 de quarta-feira, indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortes (33), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (24), da região Centro (18) e do Algarve (1).

Relativamente a quinta-feira, em que se registaram 60 mortes, hoje observou-se um aumento de 26,6%.

De acordo com os mesmos dados, há 4.268 casos confirmados, mais 724 (um aumento de 20,4%) face a quinta-feira.

Das 76 mortes registadas, 43 tinham mais de 80 anos, 18 tinham idades entre os 70 e os 79 anos, 10 entre os 60 e os 69 anos e quatro entre os 50 e os 59 anos.

Os dados da DGS precisam que o Porto é a cidade que regista o maior número de casos pelo coronavírus SARSCov2 (317), seguida de Lisboa (284 casos), Vila Nova de Gaia (262), Maia (171), Gondomar (149) e Ovar (145) e Braga (131).

Desde o dia 01 de janeiro, existem 25.431 casos suspeitos, dos quais 3.995 aguardam resultado laboratorial.

Este boletim regista as primeiras 24 horas da situação epidemiológica em Portugal desde que o país entrou na fase de mitigação, em que, segundo as normas da DGS, qualquer cidadão com sintomas relacionados com a doença será tido como suspeito e testado, mesmo sem ligação a outros casos suspeitos ou confirmados.

Esta é a terceira e a mais grave fase de resposta à doença covid-19 e é ativada quando há transmissão local, em ambiente fechado, e/ou transmissão comunitária.

O boletim epidemiológico indica também que há 17.168 casos em que o resultado dos testes foi negativo e que 43 doentes recuperaram.

Das 4.268 pessoas infetadas pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), a grande maioria (3.914) está a recuperar em casa, 354 (mais 163) estão internados, 71 (mais 10) dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos.

A região Norte continua a registar o maior número de infeções, totalizando 2.443, seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo, com 1.110, da região Centro (520), do Algarve (99) e do Alentejo, que hoje apresenta 30 casos.

Há ainda 24 pessoas infetadas com covid-19 nos Açores, 21 na Madeira e 21 casos de cidadãos com residência no estrangeiro.

A DGS regista ainda 19.816 contactos em vigilância pelas autoridades.

A faixa etária mais afetada é a dos 40 aos 49 anos (821), seguida dos 50 aos 59 anos (775), dos 30 aos 39 anos (671) e dos 60 aos 69 anos (613).

Há ainda 49 casos de crianças com idades até aos nove anos, 104 de jovens com idades entre os 10 e os 19 anos e 433 com idades entre os 20 e os 29 anos.

Os dados indicam também que há 415 casos de pessoas com idades entre os 70 e os 79 anos e 383 com mais de 80 anos.

Segundo o relatório da DGS, 105 casos resultam da importação do vírus de Espanha, 72 de França, 27 do Reino Unido, 22 da Suíça, 21 de Itália, 17 dos Emirados Árabes Unidos, 13 de Andorra, oito do Brasil, sete da Alemanha, cinco da Bélgica, quatro da Áustria, três da Índia, dois dos EUA, dois do Egito e outros dois da Argentina.

Foram ainda importados um caso da Áustria/Alemanha, Cuba, Dinamarca, Israel, Irão, Jamaica, Luxemburgo, Maldivas, Países Baixos, Polónia, Qatar, República Checa, Tailândia e Venezuela.

Segundo a DGS, 60% dos doentes positivos ao novo coronavírus apresentam como sintomas tosse, 51% febre, 35% dores musculares, 28% cefaleias, 24% fraqueza generalizada e 19% dificuldade respiratória.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados de covid-19 foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência até ao final do dia 02 de abril.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou cerca de 540 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 25.000.