Malvinas anunciam primeiro caso

04 Abr 2020 / 11:28 H.

As ilhas Malvinas, território britânico no Atlântico Sul, anunciaram o seu primeiro caso de covid-19, um paciente com sintomas da doença que deu positivo depois de ter sido internado em 31 de março, foi hoje anunciado.

O Governo das ilhas adianta que o paciente, internado num hospital do Complexo Mount Pleasant, está estável sem necessidade de ventilador.

Esse arquipélago, localizado a 400 quilómetros (km) da costa argentina e a 12.700 km de Londres, do qual a Argentina reivindica soberania, estava entre os poucos lugares do planeta ainda preservados da pandemia do novo coronavírus.

“Temos a sorte de não termos tido um caso de covid-19 até agora, o que nos permitiu usar esse tempo para planear a nossa abordagem”, disse a responsável da área da saúde Rebecca Edwards.

Rebecca Edwards adiantou que as autoridades estão a trabalhar com os militares britânicos para encontrar as pessoas que possam ter estado em contacto com o doente.

O Reino Unido, que mantém uma presença militar permanente nas ilhas, enviou médicos do exército para ajudar na luta contra a covid-19.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 55 mil.

Dos casos de infeção, cerca de 200 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.