África do Sul sobe para 709 casos positivos de infeção

25 Mar 2020 / 13:44 H.

O número de casos da covid-19 na África do Sul aumentou para 709 casos positivos, anunciou hoje o ministro da Saúde.

O agravamento registou-se durante a noite, após análises positivas a 155 novos casos (eram 554 na terça-feira), disse hoje Zweli Mkhize, em declarações ao canal público SABC.

O governante sul-africano informou que há agora 64 novos casos na província de Gauteng, epicentro da epidemia no país, envolvente a Joanesburgo e Pretória.

O Cabo Ocidental regista 61 novos casos enquanto que nas províncias do KwaZulu-Natal, que faz fronteira com Moçambique e no Free State, centro do país, as autoridades confirmaram 11 e 15 novos casos respetivamente.

Mkhize sublinhou que a realização de um encontro religioso internacional, onde foram identificados cinco casos, está na origem do aumento do número de infeções na província do Free State.

O ministro da Saúde sul-africano não precisou o número total de infeções em cada uma das nove províncias do país, referindo que o Governo “estima um aumento no número de infeções à medida que se realizam mais análises.”

“O teste da covid-19 demora apenas três horas, mas é a movimentação de amostras entre centros de teste e laboratórios que pode ser a causa do atraso na divulgação dos resultados”, adiantou.

A África do Sul prepara-se desde segunda-feira para um confinamento obrigatório até às 00:00 de 16 de abril.

O Presidente da República Cyril Ramaphosa decretou o confinamento nacional por três semanas, a vigorar a partir das 00:00 de quinta-feira, para conter a disseminação do novo coronavírus no país.

O exército foi destacado a nível nacional para assistir as forças de segurança a manter as pessoas em casa.

A África do Sul anunciou o primeiro caso positivo da covid-19 em 05 de março.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 428 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 19.000.

O continente africano registou 64 mortes devido ao novo coronavírus, ultrapassando os 2.300 casos.

Vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.