PCP defende “modelo democrático” na gestão da Serviço Regional de Saúde

26 Fev 2020 / 16:50 H.

O PCP esteve hoje, junto à entrada do Hospital Nélio Mendonça, para apresentar uma iniciativa legislativa que tem como principal objectivo garantir a gestão democrática do SESARAM.

“A actual convulsão no SESARAM desencadeada pelo Governo Regional PSD/CDS, resulta da forma como são utilizados mecanismos de comando e de controlo do serviço de saúde, mecanismos esses que em nada favorecem a credibilidade das instituições públicas”, afirmou Ricardo Lume.

Para o deputado do PCP é “inconcebível” que cargos técnicos como o director-clínico e enfermeiro-director sejam cargos de nomeação política. “Defendemos que é necessário, em primeiro lugar, ouvir os profissionais de saúde, nomeadamente os médicos e directores de serviço para a escolha do director-clínico e da auscultação dos enfermeiros para a selecção do enfermeiro-director”, sublinha.

O PCP deu entrada na Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira de um projecto Decreto Legislativo Regional que pretende criar “um modelo alternativo, promovendo a reforma democrática do Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira, consagrando mecanismos de desgovernamentalização do serviço de saúde e a substituição progressiva dos mecanismos de comando burocrático”.