BE alerta para falta de protecção dos trabalhadores portuários no Caniçal

21 Mar 2020 / 16:24 H.

O Bloco de Esquerda (BE) alerta para a “ausência total de cuidados com a protecção dos trabalhadores portuários por parte da concessionária do porto do Caniçal, perante a pandemia covid-19”.

Paulino Ascenção denuncia a “falta de luvas, mascaras e produtos desinfectantes aos estivadores pela entidade patronal”, referindo ainda que os trabalhadores “são ameaçados com a requisição civil” sempre que se queixam de alguma coisa.

O coordenador regional do BE alerta ainda para o facto de estes trabalhadores se exporem ao risco de contágio “quando conduzem as viaturas transportadas nos porões dos porta-contentores para terra firme e quando se revezam a manobrar as várias máquinas necessárias para executarem as suas tarefas”.

Considera, por isso, “inaceitável tal negligência duma empresa monopolista que regista avultados lucros e nem cuida da saúde dos seus trabalhadores”, advertindo para a necessidade de as autoridades competentes “averiguarem e fazerem cumprir as regras de higiene e segurança no trabalho adequadas ao contexto de pandemia em que vivemos”.