Jurista Sandra Neves é a nova directora executiva da Portugal Film Commission

Lisboa /
09 Abr 2020 / 17:42 H.

A jurista Sandra Neves foi nomeada diretora executiva da Portugal Film Commission (PFC), substituindo Inês Queiroz, que estava no cargo desde Maio de 2019, revelou hoje o Governo em Conselho de Ministros.

Apesar de a nomeação ter sido revelada hoje, o nome de Sandra Neves já consta nos contactos oficiais da estrutura na página PicPortugal, juntamente com o do ‘film commissioner”, Manuel Claro, que lidera a PFC desde maio de 2019.

Sandra Neves, licenciada em Direito, trabalhou durante quase uma década no organismo Turismo de Portugal, tendo transitado em setembro passado, como jurista, para a Portugal Film Commission.

A PFC, que está na dependência conjunta da Cultura e do Turismo, tem como missão promover “Portugal enquanto destino de filmagens” e facilitar os pedidos de rodagens de produtores portugueses e estrangeiros, como explicou Manuel Claro à agência Lusa quando tomou assumiu funções.

Manuel Claro e Inês Queiroz foram nomeados para um mandato de três anos -- até 2022 -, sendo agora a directora executiva substituída por Sandra Neves.

O Governo nomeou ainda, em Conselho de Ministros, o diplomata João Cabral de Albuquerque para a comissão bilateral, entre Portugal e a Santa Sé, sobre bens da Igreja que integrem o património cultural português.

Esta comissão bilateral foi criada no âmbito da Concordata, assinada a 18 de Maio de 2004 na Cidade do Vaticano, entre a República Portuguesa e a Santa Sé.